A Festa da Batata no Catu dos Eleotérios do RN: celebração da colheita e da identidade indígena.

Nilton Xavier Bezerra

Resumo


Na comunidade indígena de Catu dos Eleotérios, envolvida em um recente processo de etnogênese e situada entre os municípios de Canguaretama e Goianinha, no Rio Grande do Norte, a organização de uma festa comunitária vem sendo progressivamente transformada, adquirindo novos sentidos para a população. De início, motivada em torno de um festejo religioso católico alusivo ao Dia de Todos os Santos, nos últimos anos, mudou para uma celebração da colheita da batata-doce. Se a programação religiosa no passado era constituída por missas, novenários e procissões, atualmente, passou a ter no Toré seu ponto alto, no qual seus participantes reverenciam com danças e cânticos as divindades indígenas. O evento também passou a servir de motivação para o desenvolvimento da agricultura familiar, para a elaboração de diversos pratos doces e salgados à base de batata-doce, além de apresentar transformações nos hábitos alimentares de seus habitantes e configurar-se como um espaço político para a reafirmação da identidade indígena potiguara no contexto contemporâneo.


Palavras-chave


Identidade, catu, festejo religioso, batata doce

Texto completo:

PDF

Referências


CANCLINI, Nestor Garcia. Culturas híbridas: estratégias para Entrar e sair da Modernidade. 4ª. ed. São Paulo : Editora da Universidade de São Paulo, 2003. - (Ensaios Latino-americanos, I)

CASCUDO, Luís da Câmara. História da alimentação no Brasil. 3ª. ed. São Paulo: Global, 2004.

CHIANCA, Luciana de Oliveira. A festa do interior: São João, migração e nostalgia em Natal no século XX. Natal, RN: EDUFRN – Editora da UFRN, 2006.

DA MATTA, Roberto. Carnavais, malandros e heróis: para uma sociologia do dilema brasileiro. Zahar Editores: Rio de Janeiro, 1980.

DANTAS, Maria Isabel. Do monte à rua: cenas da festa de Nossa Senhora das Vitórias. Natal: IFRN, 2008.

DORIA, Carlos Alberto. Formação da culinária brasileira: escritos sobre a cozinha izoneira. São Paulo: 3 Estrelas, 2004.

FERREIRA, Flávio Rodrigo Freire. A cidade em festa: Nossa Senhora do Ó contando a sua história. Natal, RN: NAPP/UFRN, 2011.

FREITAS, Joana Zelma Figueiredo; FREITAS, Fábio de Oliveira. EMBRAPA, Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento – Influência da mudança do hábito alimentar na prevalência de diabetes na área Indígena Xavante. Estudo de Caso – Reserva São Marcos. Brasília: DF, 2004.

GUERRA, Jussara Galhardo Aguirres. Identidade indígena no Rio Grande do Norte: caminhos e descaminhos dos Mendonça do Amarelão. 1ª. Ed. Fortaleza: Editora IMEPH, 2011.

_____ .Étnicos: recuperando histórias, 2016. Canguaretama, exposição. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia – Campus Canguaretama.

KATU, Luiz. Festa da batata: depoimento. [2 de jun., 2016]. Natal. Depoimento do Cacique Luiz Katu.

MINISTÉRIO da Agricultura. Circular técnico do CNP Hortaliças. [S.l], v.3, out. 1989.

MONTANARI, Massimo. Comida como cultura. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2008.

MOREIRA, Cláudia; PEREIRA, Edmundo; VALLE, Carlos Guilherme do. Os Eleotérios do Catu – índios do Rio Grande do Norte. Galante, Scriptorium Candinha Bezerra; Fundação Hélio Galvão. No. 16, Volume 03, Outubro, 2006.

NAVARRO, Fred. Dicionário do Nordeste. Recife: Companhia Editora de Pernambuco, 2013. Disponível em: https://pt.scribd.com/doc/293804152/Fred-Navarro-Dicionario-do-Nordeste. Acesso em: 20/06/2016.

SANTOS JÚNIOR, Valdeci dos. Os índios tapuias do Rio Grande do Norte. Mossoró Fundação Vingt-um Rosado, 2008. 213p : il. (Coleção Mossoroense, Série C, v. 1531)

SENAC. DN. O pão na mesa brasileira. 2ª ed. Arthur Bosísio Júnior (Coord.); Raul Giovanni da Motta Lody. Rio de Janeiro: Ed. Senac Nacional, 2005.

SILVA, Cláudia Maria Moreira da. “Em busca da realidade”: a experiência da etnicidade dos Eleotérios (Catu/RN). 2007. 271 f. Dissertação (Mestrado em Antropologia) – Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte. 2007.

SOUSA, Rosineide Marta Maurício. O ritual do Toré no movimento político de emergência étnica do povo potiguara. [S.l.], 2016. Disponível em: <200.17.141.110/periodicos/revista_forum_identidades/.../FORUM_V10_13.pdf>. Acesso em: 21 jun. 2016.

SUASSUNA, Ana Rita Dantas. Gastronomia sertaneja: receitas que contam histórias. Fotos Fábio Knoll; aquarelas e ilustrações de Meire Oliveira. São Paulo: Editora Melhoramentos, 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Arquivos Brasileiros de Alimentação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons