“A COZINHA É A BASE DA RELIGIÃO”: A CULINÁRIA RITUAL NO BATUQUE DO RIO GRANDE DO SUL

Norton Figueiredo Correa

Resumo


O artigo aborda a comida ritual do batuque, uma religião afro-brasileira característica do Rio Grande do Sul, no extremo-sul brasileiro cuja maioria de adeptos são afrodescendentes. O modelo religioso segue o do chamado jêje-nagô, que cultua orixás originários da África Ocidental, invocados através de cânticos em línguas originárias dessa região, toques de tambores e alimentos que lhes são oferecidos. Existente a mais de um século e meio, no local, e contando com cerca de 40 mil templos, conserva com surpreendente fidelidade suas raízes originais. Entretanto, ao longo deste tempo, a culinária ritual, principalmente, assimilou elementos de outras etnias povoadoras do Estado.  Dos indígenas, adotou o churrasco, alimento do orixá Ogum, a farinha de mandioca, oferecida a algumas divindades e a erva-mate, de que é feito uma bebida, o chimarrão, também oferecida aos espíritos dos mortos. A polenta, de origem italiana, é alimento da deusa Oxum, enquanto que a batata, divulgada pela colônia alemã, é oferecida ao orixá Bará. O título do trabalho, que ouvi de uma sacerdotisa do batuque, traduz e ressalta a importância do alimento ritual como a principal moeda de troca entre os orixás e os humanos no pacto que estes últimos firmam com os primeiros. Mas não apenas isto: também se faz presente nas relações entre os vivos, entre estes e os mortos, na doença, na morte, em caracteres identitários do grupo. A abordagem é antropológica, privilegiando os princípios da “escola” da Antropologia Simbólica. 


Palavras-chave


Comida ritual; religião; batuque

Texto completo:

PDF

Referências


CORRÊA, N. F. O Batuque do Rio Grande do Sul: antropologia de uma religião afro-rio-grandense. Porto Alegre: EDUFRGS, 1992; 2006.

DOUGLAS, M. Pureza e Perigo. São Paulo: Perspectiva, 1976.

FRY, P. Para Inglês Ver. Rio de Janeiro: Zahar, 1982.

LIMA, Vivaldo da Costa. A família de santo nos Candomblés Jeje-Nagôs da Bahia: um estudo de relações intergrupais. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais), Universidade Federal da Bahia, Salvador, 1977.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Arquivos Brasileiros de Alimentação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons