Beneficiamento de jeans no Agreste pernambucano e os gaps entre a situação real e ideal, fundamentada pelo método da Produção Mais Limpa

Autores

  • Maria de Fátima da Silva UFRPE Universidade Federal Rural de Pernambuco
  • Ana Regina Bezerra Ribeiro UFRPE Universidade Federal Rural de Pernambuco
  • Almir Silveira Menelau UFRPE Universidade Federal Rural de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.24221/jeap.6.3.2021.3592.2010-220

Palavras-chave:

Setor Têxtil, Método Sustentável, Arranjo Produtivo.

Resumo

A Produção Mais Limpa - P+L é uma estratégia ambiental preventiva que deve ser aplicada de forma contínua nos processos, produtos e serviços visando evitar problemas ambientais na fonte e gerando vantagens econômicas, sociais e ambientais para a organização. O estudo objetivou mensurar os gaps entre a situação ideal e a situação real de acordo com a P+L nas lavanderias têxteis de jeans no Agreste Pernambucano. A pesquisa é caracterizada como de campo, com análise de dados quantitativos, descritiva, com auxílio do software SPSS. Destaca-se que os gaps como: conhecimento da ferramenta P+L, processo produtivo e cliente são os de maior destaque. Conclui-se que existem lacunas em todas as dimensões analisadas nas lavanderias têxteis em relação à P+L, destacam-se a necessidade da compreensão da P+L para todos os envolvidos bem como adoção de políticas educacionais que visem o desenvolvimento sustentável da região estudada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria de Fátima da Silva, UFRPE Universidade Federal Rural de Pernambuco

Mestra em Administração e Desenvolvimento- PADR

Ana Regina Bezerra Ribeiro, UFRPE Universidade Federal Rural de Pernambuco

Professora adjunta vinculada ao Departamento de Administração(DADM) e ao Programa de Pós-Graduação em Administração e Desenvolvimento Rural (PADR) da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Doutora e Mestre em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Especialista em Recursos Humanos pela Universidade Potiguar (UnP) e em Qualidade em Prestação de Serviços pela Universidade Regional do Rio Grande do Norte (URRN). Graduação em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Desenvolve projetos de ensino, pesquisa e extensão na área de Gestão Empresarial com as seguintes linhas de pesquisa: Gestão de Instituições do Terceiro Setor; Gestão de Produção de Bens e Serviços, Logística Empresarial e Sustentabilidade.

Almir Silveira Menelau, UFRPE Universidade Federal Rural de Pernambuco

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (1972), mestrado em Economia Rural pela Universidade Federal de Viçosa (1977) e doutorado em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco (1993). Atualmente é professor da UFRPE Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Economia da produção;Mercado de Produtos Agricolas; Política do Governo, atuando principalmente nos seguintes temas: análise de cadeias produtivas; análise de ciência e tecnologia; estratégias empresariais, comunicação cientifica, ação do estado, competitividade e produtividade agricolas. É representante da Revista de Política Agrícola (RPA), publicação da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, em Pernambuco.

Referências

Amaral, M. C. do; Zonatti, W. F.; Silva, K. L. da; Karam Junior, D.; Amato Neto, J. Baruque-Ramos, J. 2018. Reciclagem e reaproveitamento de têxteis industriais no Brasil: estudo de caso e considerações sobre a economia circular. Gestão & Produção, 25 (3), 431-443.

Araújo W. C. de. 2015. Análise do gerenciamento dos resíduos sólidos gerados pela indústria de confecções do Agreste de Pernambuco. Dissertação. Universidade Federal de Pernambuco. Caruaru, Pernambuco, Brasil. 77p.

Battisti, P. S. S.; Vigorena, D. A. L.; Denuzi, V. S. S.; Knie, D. C. 2015. O uso da tecnologia no tratamento estatístico em pesquisas na área de secretariado executivo. Revista Capital Científico Eletrônica, 13, (1), 77-94. doi: 10.5935/2177-4153.20150005.

Bezerra, A. S.; Freitas, L. S. 2013. Avaliação das atividades de uma lavanderia industrial à luz da P+L no polo de confecções de Santa Cruz do Capibaribe – PE. Anais XVI SEMEAD Seminários em Administração. Universidade de São Paulo, 2013, São Paulo, Brasil, FEA-USP. 16, (1), 16-31.

Bezerra, F. F. N.; Monteiro, M. S. L. 2009. Sistema de gestão ambiental ou P+L? Um estudo de caso nas empresas de confecção com lavanderia, Teresina, Piaui. REDE-Revista Eletrônica do Prodema, 3, (1), 42-61.

Buss, M. V.; Ribeiro, E. F.; Schneider, I. A. H.; Menezes, J. C. S. dos S. 2015. Tratamento dos efluentes de uma lavanderia industrial: avaliação da capacidade de diferentes processos de tratamento. Revista de Engenharia Civil IMED, 2, (1), 2-10.

CNTL - Centro Nacional de Tecnologias Limpas. P+L (2003). Disponível em: http://www.senairs.org.br/cntl/.

Costa, E. M.; Oliveira Neto, G. C. de; Lucato, W. C. 2014. Avaliação da Eco eficiência da Implantação da P+L em uma Indústria Têxtil. Evento do XI simpósio de excelência gestão e tecnologia - SEGeT, Rio de janeiro.

Fonseca, J. J. S. 2002. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza, UECE, Ceará. 120p.

Fonseca, R. A.; Lima, A. B.; Rezende, J. L. P. de; Nazareth, L. G. C.; Santiago, T. M. O. 2013. P+L: uma nova estratégia de produção. Evento X SEGET- Gestão e Tecnologia para a Competitividade, Associação Educacional Dom Bosco-AEDB, Resende, Rio de Janeiro, 10, (1), 1-11.

Franco, C.; Arias, J. L. 2018. Sistemas de gestión ambiental y procesos de producción más limpia en empresas del sector productivo de Pereira y Dosquebradas. Entre Ciencia e Ingeniería, 12, (23), 140 – 146.

Gil, A. 2007. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas. 176p.

Hoof, B. V. 2014. Organizational learning in cleaner production among Mexican supply networks. Journal of Cleaner Production, 64, (1), 115-124.

Lopes, C. S. D. 2011. Análise ambiental da fase de acabamento do jeans. Revista de Saúde, Meio Ambiente e Sustentabilidade, 6, (3), 87-102.

Malhotra, N. K. 2012. Pesquisa de Marketing: uma orientação aplicada. 6. ed. Porto Alegre: Bookman. 720p.

Nascimento, S. 2021. Design de Moda para Sustentabilidade: uma proposta de aproveitamento de retalhos da indústria têxtil de Uberlândia - MG. 2021. Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, Brasil, 52p.

Ortolano, L.; Trianab, E.S.; Afzalc, J.; Alid, C.L.; Rebellónb, S. A. 2014. Cleaner production in Pakistan’s leather and textile sectors. Journal of Cleaner Production, 68, (1), 121-129.

Passini, A. F. C.; Chagas, P.; Demarco, J. de O. 2019. Opções de P+L para uma padaria de pequeno porte. Revista Gestão e Produção, 26, (3), 1-11. Doi: 10.1590/0104-530x3613-19.

Pimenta, H. C. D.; Gouvinhas, R. P. 2012. Cleaner production as corporate sustainability tool: a study within companies from Rio Grande do Norte State. Revista Científica Eletrônica de Engenharia da Produção, 22, (3), 462-476. Doi: 10.1590/S0103- 65132012005000043

Quevedo, C. M. G. de; Paganini, W. da S. A. 2017. Gestão do fósforo nas águas: estudo de caso do Rio Tietê, Brasil. Revista Ambiente & Água, 12, (6), 902-917. Doi: 10.4136/ambi-agua.1977.

Rahman, N. A. A.; Mohamad, M. F.; Rahim, S. A.; Hassan, R.; Ahmad, M. D.; Kadir, S. A. 2017. Shippers perceptions of aviation logistics service quality (LSQ) of air freight provider. Journal of Engineering and Applied Sciences, 12, (3), 699-704.

Santos, M. F.; Santos, R. S.; Beretta, M. 2010. Reuso de Efluentes em Atividades Industriais, Escola Politécnica-UFBA, Relatório técnico, Bahia, Brasil.

Santos, J. G.; Cutolo, S. A.; Piveli, R. P.; Campos, F.; Sundefeld, G.; Sousa, T. S. 2012. Análise parasitológica em efluentes de estações de tratamento de águas residuárias. Revista de Patologia Tropical, 41, (3), 319-336.

Santos, B. M.; Godoy, L. P.; Guillet, V. M.; Prato, C. R.; Sagrrillo, M. 2018. Diagnóstico e reflexão sobre os processos de P+L numa empresa do ramo metal- mecânico. Revista Metropolitana de Sustentabilidade, 8, (2), 33-48.

Silva Filho, J. C. G. 2003. O uso da P+L como ferramenta de gestão ambiental de melhoria contínua: estudo de caso em uma empresa fabricante de embalagem de papel no estado de Pernambuco. Dissertação. Universidade Federal de Pernambuco, Recife, Brasil. 167p.

Silva, A. L. E.; Moraes, J. A. R.; Machado E. L. 2015. Proposta de P+L voltada às práticas de ecodesign e logística reversa. Revista Engenharia Sanitária Ambiental, 20, (1), 29-37.

Silva, L.; Fritsch, R. L. C.; Silva, V. M. 2018. Metodologia da Produção Mais Limpa (P+L): abordagem conceitual e casos. Ciência e Tecnologia, 2, (2), 49-56.

Silva, M. D. F.; Menelau, A. S. 2021. Cultura organizacional como fator determinante para a adoção da Produção Mais Limpa. Journal of Environmental Analysis and Progress, 6, (1), 001-011.

Silva, M. F.; Oliveira, C. N. O.; Ribeiro, A. R. B.; Correia, R. C.; Araújo, J. L. P. 2018. P+L na cultura do melão em Petrolina – PE: uma parceria entre a EMBRAPA semiárido e os produtores locais. Ciência Agrícola, 16, (1), 37-41.

Vergara, S. C. 2014. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. Editora Atlas, São Paulo, 145p.

Publicado

2021-09-07