A contribuição de um jogo didático para alunos privados de liberdade

Autores

Palavras-chave:

Jogo, Química, EJA

Resumo

Faz parte do Plano Nacional de Educação, sancionado pelo Congresso Federal Brasileiro, um grupo de metas direcionadas ao fortalecimento dos sistemas educacionais inclusivos e do acesso pleno à educação básica gratuita, a fim de elevar e ampliar a escolaridade da população, inclusive em estabelecimentos penais. Considerando tais metas e com foco na modalidade Educação para Jovens e Adultos Privados de Liberdade, esta pesquisa contemplou a aplicação e a avaliação de um jogo didático contendo desafios experimentais, sobre o conteúdo ácido e base, para a disciplina de Química. O objetivo do estudo foi identificar a relevância desse tipo de atividade para os detentos do sistema prisional de Guarapuava-PR. Por meio de um questionário foi possível evidenciar que a atividade foi receptiva e resultante de maior cooperação e diálogo entre os detentos e que, também, ofereceu um aporte adicional para a aprendizagem de conceitos científicos. É esperado, contudo, que esta iniciativa motive os professores a implementarem ações diversificadas e interativas, no ambiente de cárcere, para o ensino de Química.

Biografia do Autor

Marcos Roberto da Rosa, Universidade Estadual do Centro - Oeste - UNICENTRO

Departamento de Química / Química Orgânica

Elisa Aguayo da Rosa, Universidade Estadual do Centro-Oeste -UNICENTRO

Departamento de Química / Ensino de Química

Downloads

Publicado

2020-12-31

Edição

Seção

Debates em Ensino e Aprendizagem da Química