Ferramentas assistivas no ensino de Química para estudantes com deficiência visual

Autores

Palavras-chave:

Ensino de Ciências, Química, Cego, Deficiente Visual

Resumo

Assumindo os desafios atuais da educação e cientes das dificuldades referentes à inclusão, esta pesquisa investiga o uso de ferramentas assistivas voltadas para o Ensino de Química a alunos cegos, tendo por objetivo geral mapear as ferramentas assistivas para estudantes deficientes visuais no ensino de Química. Propõe-se isso com o intuito de ajudar pessoas que atuem com ou pertençam aos públicos cegos e que enfrentam dificuldades no aprendizado de Química. Para alcançar nossos objetivos, optamos por seguir uma metodologia de análise documental de trabalhos voltados à utilização de ferramentas assistivas a discentes cegos no Ensino de Química, visando produções acadêmicas entre o período de 2014-2019 organizadas através das propostas da Análise Textual Discursiva (ATD). Como resultado, a partir da análise dos materiais e sua discussão sobre o uso e produção de tecnologias assistivas (TA) voltadas ao trabalho com alunos cegos no Ensino de Química, pôde-se identificar perspectivas em relação à inclusão que demonstram limitações e algumas ações no sentido de superá-las. Além disso, destaca-se a importância de discutir sobre inclusão, um tema de interesse para os profissionais de ensino, uma vez que o número de estudantes com alguma deficiência inseridos no meio escolar tem aumentado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Alves, Rafael M., Silva, Armando., Pinto, Marco C., Sampaio, Fabio F., & Elia, Marcos F. (2012). Uso do Hardware Livre Arduino em Ambientes de Ensino-aprendizagem. Anais da Jornada de Atualização em Informática na Educação. Rio de Janeiro: UFRJ, v. 1, p. 162-187.

Ainscow, Mel. (2001). Desarrollo de escuelas inclusivas. Ideas, propuestas y experiencias para mejorarlasinstituciones escolares. Madrid: Narcea.

Adam, Dominique L., & Macedo, Claudia M. (2013). Image as a carrier to access information on learning objects for the visually impaired. Brasilian journal of information design, (10), 176-192.

Andrade, Cristiano C., & Fernandes, Edicléia M. (2013). Produção e Adaptação de Material Didático para Apoiar Aluno Deficiente Visual no Ensino da Computação em Curso de Graduação na Modalidade EaD. Anais do XIX Congresso da Associação Brasileira de Educação a Distância. Recuperado em 10 de junho de 2018, de http://www.abed.org.br/congresso2013/cd/118.pdf.

Azevedo, Romilson B., & Pinto, Valmir F. (2020). Educação Especial e Educação Inclusiva numa recíproca que é verdadeira: legislação, prática escolar e formação docente. Revista Ensino de Ciências e Humanidades, 4, (1), 264-280.

Benite, Claudio R., Benite, Anna C., Bonomo, Fernanda A., Vargas, Gustavo N., Arau?jo, Ramon J., & Alves, Daniel R. (2017). A experimentac?a?o no Ensino de Química para deficientes visuais com o uso de tecnologia assistiva: o termômetro vocalizado. Química Nova na Escola, 39, (3), 245-249.

Bersch, Rita. (2005). Tecnologia Assistiva: Tecnologia e Educação. Recuperado em 20 de julho de 2018, de http://www.assistiva.com.br/tassistiva.html.

Bersch, Rita. (2013). Introdução à Tecnologia assistiva. Recuperado em 20 de julho de 2018, de https://www.assistiva.com.br/Introducao_Tecnologia_Assistiva.pdf.

Brasil. (2011). Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão. Grafia Química Braille para Uso no Brasil. Brasília: DF, 2. ed.

Brasil. (2004). Decreto nº 5.296, de 2 de dezembro de 2004. Brasília: DF.

Brasil. (1996). Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília: DF.

Brasil. (1961). Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília: DF.

Comitê de Ajudas Técnicas. (2007). Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da Republica (CORDE/SEDH/PR). Ata da Reunião VII. Recuperado em 10 de maio de 2019, de http://www.mj.gov.br/corde/arquivos/doc/Ata_VII_Reuniao_do_Comite_de_Ajudas_Tecnicas.doc.

Cordova, Hercílio P., Aguiar, Carlos E., Amorim, Helio S., Sathler, Karla S., & Santos, Antônio C. (2018). Audiotermômetro: um termômetro para a inclusão de estudantes com deficiência visual. Revista Brasileira de Ensino de Física, 40, (2), e2505.

Correia, Luis. M. (2013). Inclusão e necessidades educativas especiais: um guia para educadores e professores (2. Ed). Porto: Porto Editora.

Dallabona, Kátia G. (2011). Inclusão de Deficientes Visuais no Curso Superior na Educação a Distância. Anais do XVII Congresso da Associação Brasileira de Educação a Distância.

FARIA, Bianda A., Bonomo, Fernanda A., Rodrigues, Ana C., Vargas, Gustavo N., Silva, João P., Oliveira, Mislene S., & Benite, Claudio R. (2017). Ensino de qui?mica para deficientes visuais numa perspectiva inclusiva: estudo sobre o ensino da distribuic?a?o eletro?nica e identificac?a?o dos elementos qui?micos. Anais do XI Encontro Nacional de Pesquisa em Educac?a?o em Cie?ncias – XI ENPEC, Floriano?polis, SC.

Fernandes, Jomara M., Franco-Patrocínio, Sandra, Zambeli, Maria H., & Freitas-Reis, I. (2017). A elaborac?a?o de materiais para o ensino de modelos ato?micos e distribuic?a?o eletro?nica para discente cego: produtos de um projeto PROBIC-JR. Experie?ncias em Ensino de Cie?ncias, 12, (6), 95-108.

Field’s, Karla A. (2014). Saberes profissionais para o exercício da docência em química voltado à educação inclusiva. Tese de Doutorado, Universidade Federal de Goiânia, Goiânia, Brasil.

França, Fernanda A., Benite, Claudio R., Oliveira, Mislene S., Vargas, Gustavo., & Candido, Ana C. (2017). Tecnologia assistiva no ensino de química: o uso do phmetro vocalizado. Anais do 57º Congresso Brasileiro de Química. Reduperado em 3 de março de 2019, de http://www.abq.org.br/cbq/2017/trabalhos/6/10627-24084.html.

Heinzen, Aparecida V. (2015). Mapas táteis como recursos didáticos-suporte para o ensino de ciências aos alunos com deficiência visual. Dissertação de mestrado, Universidade Federal do Mato Grosso, Cuiabá, Brasil.

Ismaili, Jalal, & Ibrahimi, El Houcine. (2017). Mobile learning as alternative to assistive technology devices for special needs students. Education and Information Technologies, 22, 883-899.

Johnstone, Alec. (1982). Macro and microchemistry. The School Science Review, 64, (277), 377-379.

Marchi, Miriam I., & Silva, Tânia N. (2016). Formação continuada de professores: buscando melhorar e facilitar o ensino para deficientes visuais por meio de tecnologias assistivas. Revista Educação Especial, 29 (55), 457-470.

Marques, André L., & Silva, Lidiane. (2013). Abordagem Inclusiva em uma Disciplina Prática de Ensino de Física EaD. Anais do X Congresso Brasileiro de Ensino Superior a Distância, São João Del Rei, Minas Gerais.

Moraes, Roque, & Galiazzi, Maria C. (2011). Análise textual discursiva. 2. ed, Ijuí: Unijuí.

Martins, Janae G., Miranda, Andréa., & Spanhol, Fernando J. (2007). Educação Online: Um Caminho para a Inclusão de Pessoas com Deficiência na Sociedade. Anais do XIV Congresso da Associação Brasileira de Educação a Distância, Rio Grande-RS.

Nascimento, Amanda S., & Patiño, Tatiana Z. (2020). A implementação da Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva em redes municipais de ensino em Ponta Grossa e Curitiba, no Estado do Paraná. Revista Educação, Psicologia e Interfaces, 4, (1), 20-35.

Nozu, Washington., Silva, Aline, & Santos, Bruno. (2018). Alunos público-alvo da educação especial nas escolas do campo da região centro-oeste: análise de indicadores de matrículas. Revista on line de Política e Gestão Educacional, 22, (2), 920-934.

Oliveira, Alex S., Merlin, Bruno M., Fulber, Heleno, Ferreira, João E., & Barros, Tatiana N. (2017). Quimivox Mobile: Assistive Tool to Teach Mendeleev Table. In: Antonia, M, & Stephanidis, C. Universal Access in Human–Computer Interaction: Human and Technological Environments. Vancouver, Canadá: SpringerLink, 188–197.

Oliveira, Mayara, Antunes, Adriana, Rocha, Thiago L., & Teixeira, Simone M. (2011). Educação inclusiva e a formação de professores de ciências: o papel das universidades federais na capacitação dos futuros educadores. Ensaio: Pesquisa em Educação em Ciências, 13, (3), 99-117.

Padilha, Anna M. (2004). O que fazer para não excluir Davi, Hilda, Diogo. In: Góes, M., & Laplane, A. Políticas e práticas de educação inclusiva. Campinas: Autores Associados, 1-10.

Razuk, Renata C., & Guimarães, Loraine B. (2014). O desafio de ensinar modelos atômicos a alunos cegos e o processo de formação de professores. Revista Educação Especial, 27, (48), 141-154.

Razuk, Renata., & Neto, Washington. (2015). A química orgânica acessibilizada por meio de kits de modelo molecular adaptados. Revista Educação Especial, 28, (52), 473-486.

Resende Filho, João B., Falcão, Nathália K., Figueirêdo, Alessandra M., Odebrecht, Maria F. (2013). Avaliação do Nível de Conhecimento dos Alunos do Ensino Médio da cidade de João Pessoa com Deficiência Visual sobre as Grafias Química e Matemática Braille. Revista Educação Especial, 26, (46), 367-384.

Ribas, Claudio P., Mumbach, Daiane H., Bulling, Neila F., Greter, Tatiana C., & Gullich, Roque I. (2013). Materiais alternativos para alunos cegos no ensino de cie?ncias. Anais do VI Encontro Regional Sul de Ensino de Biologia, Santo Ângelo-RS.

Sá, Elizabet D., Campos, Izilda M., & SILVA, Myriam B. (2007). Atendimento educacional especializado: deficiência visual. Brasilia: SEESP? SEED? MEC.

Santos, Patrícia M., Nunes, Pedro H., Weber, Karen C., & Lima-Júnior, Claudio G. (2020). Educação inclusiva no Ensino de Química: uma análise em periódicos nacionais. Revista Educação Especial, 33, 1-19.

Santos, Marcos, Paula, Ercília, & Fascina, Diego (2020). Diálogos sobre educação inclusiva, políticas públicas e formação de professores: uma articulação existente, permanente e fundamental. Revista Educação Online, 34, 161-177.

Sassaki, Romeu K. (1997). Inclusão: construindo uma sociedade para todos. Rio de Janeiro: WVA.

Schnetzler, Roseli. (2002). A pesquisa em ensino de Química no Brasil: conquistas e perspectivas. Química Nova, 25, 14-24.

Schnetzler, Roseli. (2010). Apontamentos sobre a história do Ensino de Química no Brasil. In. Santos, W., & MALDANER, O. Ensino de Química em Foco. Ijuí: Unijuí, 51-75.

Silva, Tânia C. (2014). Deficiente visual: ensinando e aprendendo química através das tecnologias assistivas no ensino médio. Dissertação de mestrado profissional, UNIVATES, Lageado, RS, Brasil.

Silva, Joselma F., Silva, Lindalva G., Silva, Rosuíla S., & Parentes, Maria D. (2020). Um olhar sobre a educação inclusiva no PNE2014-2024: desafios e perspectivas. Revista Pemo, 2, (1), 1-14.

Silva, Wanderson D., & DAMASCENO, Mônica M. (2015). A química no contexto da educação especial: o professor, o ensino e a deficiência visual. Revista Debates em Ensino de Química, 1, (1), 21-28.

Silva, Francisca J., Silva, Mayra L., Gouveia, Adriele K., & Santos, Keila A. (2018). O uso de materiais dida?ticos para o ensino de modelos ato?micos para alunos cegos. Anais do V Congresso Nacional de Educação, Olinda-PE.

Souza, Alberto D. (2014). O uso de tecnologias assistivas no acesso à WEB por alunos com deficiência visual da UFS. Dissertação de mestrado, Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão-SE, Brasil.

Souza, Robson, & Galiazzi, Maria C. (2016). Compreensões acerca da hermenêutica na análise textual discursiva: marcas teórico-metodológicas à investigação. Contexto & Educação, 31, (100), 33-55.

Trentin, Marco A., Teixeira, Adriano C., Rosa, Cleci T., & Rosa, Álvaro B. (2013). Robo?tica como recurso no ensino de cie?ncias. Anais do VIII International Conference on Engineering and Computer Education, Luanda, Angola.

Uliana, Marcia R., & Mól, Gerson S. (2017). O processo educacional de estudante com deficiência visual: uma análise dos estudos de teses na temática. Revista Educação Especial, 30, (57), 145-162.

Wong, Meng E. (2018). Guiding Teachers of Students with Visual Impairments to Make Assistive Technology Decisions: Preliminary Experience Using the Wisconsin Assistive Technology Initiative. Supporting for Learning, 33, 430-439.

Downloads

Publicado

2021-08-07

Como Citar

Pastoriza, B. dos S., & Kruger, R. (2021). Ferramentas assistivas no ensino de Química para estudantes com deficiência visual. Revista Debates Em Ensino De Química, 7(1), 47–65. Recuperado de http://journals.ufrpe.br/index.php/REDEQUIM/article/view/3921

Edição

Seção

Debates em Direitos Humanos, Culturas e Justiça Social no Ensino de Química

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)