AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA E SANITÁRIA DE SEMENTES DE FEIJJÃO CAUPI DURANTE O BENEFICIAMENTO

Luciana Melo Sartori Gurgel, Regina Ceres Torres da Rosa, Gean Márcio de Andrade, Waldemar de Melo Araújo, Guiherme Antônio Estêvão da Silva, Venézio Felipe dos Santos, Tereza Cristina de Assis, Domingos Eduardo Guimarães Tavares de Andrade

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar a qualidade fisiológica e sanitária de sementes de feijão caupi (Vigna unguiculata) durante as etapas de beneficiamento. As amostras foram obtidas durante as fases do beneficiamento de recepção, pré-limpeza, pós-mesa de gravidade, antes do ensaque. As sementes foram avaliadas quanto a germinação, primeira contagem da germinação e condutividade elétrica. Para avaliação da qualidade sanitária utilizou-se o método do papel filtro em gerbox (blotter-test). O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado com 16 repetições com 25 sementes. Os dados foram submetidos à análise de variância e as médias comparadas através do teste de Tukey a 5% de significância. Foi observado um incremento na porcentagem de germinação e vigor após as sementes passarem pela mesa densimétrica, posição superior. Na avaliação da sanidade das sementes de feijão caupi, nos diferentes pontos de amostragem da linha de beneficiamento, foram detectados os seguintes fungos: Aspergillus spp., Aspergillus flavus, Aspergillus niger, Penicillium spp., Cladosporium spp., Rhizopus spp., Fusarium spp., Nigrospora spp., Colletotrichum lindemuthianum e Phomopsis spp. Os resultados do teste de sanidade também mostram a redução na ocorrência de sementes contaminadas com os fungos Fusarium spp (100%), Cladosporium spp. (97%) e Rhizopus spp. (60%), ao longo de cada etapa do beneficiamento. Com relação ao Aspergillus flavus, pôde-se verificar a ação da mesa de gravidade, as sementes com maiores incidências foram aquelas de menor densidade.

Palavras-chave


fungos; mesa gravidade; vigor.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, J. P. P. de, O caupi no Brasil. IITA/EMBRAPA, Brasília, 1988.

ARAÚJO, R.F.; ZONTA, J.B.; ARAÚJO, E.F.; HEBERLE, E. & ZONTA, F.M.G. Teste de condutividade elétrica para sementes de feijão-mungo-verde. Revista Brasileira de Sementes, 33: 123-130, 2011.

BATISTA, N.A.S.; LUZ, P.B.; SOBRINHO, S.P.; NEVES, L.G. & KRAUSE, W. Avaliação da qualidade fisiológica de sementes de feijão-caupi pelo teste de condutividade elétrica. Revista Ceres, 59: 550-554, 2012.

BENSCH, K.; BRAUN, U.; GROENEWALD, J.Z.; CROUS, P.W. The genus Cladosporium. Studies in Mycology, 72: 1-401, 2012.

BIANCHINI, A.; MARINGONI, A.C.; CARNEIRO, S.M.P.G. Doenças do feijoeiro (Phaseoluls vulgaris L.). Em: KIMATI, H., AMORIM, L., REZENDE, J.A.M., BERGAMIN FILHO, A. & CAMARGO, L.E.A. (Eds.) Manual de Fitopatologia. Agronômica Ceres, São Paulo, 333-349, 2005.

BICCA, F.M.; BAUDET, L.; ZIMMER, G.J. Separação de sementes manchadas de lotes de sementes de arroz, utilizando a mesa de gravidade e sua influência na qualidade sanitária. Revista Brasileira de Sementes, 20: 106-111, 1998.

BORGES, J.W.; MORAES, E.A.; VIEIRA, M.G.G.C. Efeitos do beneficiamento sobre a viabilidade da semente de feijão (Phaseolus vulgaris L.) armazenada. Revista Brasileira de Sementes, 13: 135-138, 1991.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Regras para análise de sementes. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Secretaria de Defesa Agropecuária. Mapa/ACS, Brasília, DF, 2009.

BUITRAGO, I.C.; VILLELA, F.A.; TILLMANN, M.A.A.; SILVA, J.B. Perdas e qualidade de sementes de feijão beneficiadas em máquina de ventiladores e espessuras e mesa de gravidade. Revista Brasileira de Sementes, 13: 99-104, 1991.

CARVALHO, D. D. C.; MELLO, S. C. M.; LOBO JUNIOR, M.; GERALDINE, A. M.. Biocontrol of seed pathogens and growth promotion of common bean seedlings by Trichoderma harzianum. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 46: 822-828, 2011.

CARVALHO, N. M.; NAKAGAWA, J. Sementes: ciência, tecnologia e produção. FUNEP, Jaboticabal, 2012.

FÁCCION, C.E. Qualidade de sementes de feijão durante o beneficiamento e armazenamento. (dissertação de mestrado em Agronomia). Universidade Federal de Lavras, Lavras, MG., 2011.

FANTINATTI, J.B.; HONóRIO, S.L.; RAZERA, L.F. Qualidade de sementes de feijão de diversas densidades obtidas na mesa gravitacional. Revista Brasileira de Sementes, 24: 24-32, 2002.

FERREIRA, R. L.; SA, M. E. Contribuição de etapas do beneficiamento na qualidade fisiológica de sementes de dois híbridos de milho. Revista Brasileira de Sementes, 32: 99-110, 2010.

FESSEL, S.A.; SADER, R.; PAULA, R.C.; GALLI, J.A. Avaliação da qualidade física, fisiológica e sanitária de sementes de milho durante o beneficiamento. Revista Brasileira de Sementes, 25: 70-76, 2003.

FREIRE FILHO, F. R.; RIBEIRO, V. Q.; ROCHA, M. de M.; SILVA, K. J. D.; NOGUEIRA, M. S. R.; RODRIGUES, E. V. Feijão-caupi: produção, melhoramento genético, avanços e desafios. Embrapa Informação Tecnológica, Brasília, 2011.

GUIMARAES, G.R.; CARVALHO, D.D.C. Incidência e caracterização morfológica de Cladosporium herbarum em feijão comum cv. ‘Pérola’. Revista Brasileira Biociências, 12: 137-140, 2014.

HAMPTON, J.G.; TEKRONY, D.M. Handbook of vigor test methods. ISTA, Zurich, 1995.

HESSEL, C.L.E.; VILLELA, F.A.; AUMONDE, T.Z.; PEDó, T. Mesa densimétrica e qualidade fisiológica de sementes de brachiária. Informativo Abrates, 22: 73-76, 2012.

LOLLATO, M.A.; SILVA, W. R. Efeitos da utilização da mesa gravitacional na qualidade de sementes do feijão. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 19: 1483-1496, 1984.

MACHADO, J.C.; POZZA, E. A. Razões e procedimentos para o estabelecimento de tolerância a patógenos em sementes. Em: ZAMBOLIM, L. Sementes: qualidade fitossanitária. UFV, Viçosa, 375-398, 2005.

MARCOS FILHO. Fisiologia de sementes de espécies cultivadas. Funep, Jaboticabal, 2005.

MENTEN, J. O. M.; MORAES, M. H. D.; NOVEMBRE, A. D. L. C.; ITO, M. A. Qualidade das sementes de feijão no Brasil, 2006. Disponível em: . Acesso em: 01/11/2015.

MERTZ, L.M.; HENNING, F.A.; MAIA, M.S.; MENEGHELLO, G.E.; HENRIQUES, A. & MADAIL, R. Qualidade fisiológica e sanitária de sementes de feijão-miúdo beneficiadas em mesa gravitacional. Revista Brasileira de Sementes, 29: 01-08, 2007.

NEERGAARD, P. Seed Pathology. MacMillan Press, London, 1979.

PESKE, S.T.; VILLELA, F.A.; MENEGHELLO, G.E. Sementes: Fundamentos Científicos e Tecnológicos. Editora Universitária/UFPel, Pelotas, 2012.

ROCHA, M. M.; FREIRE FILHO, F. R.; RIBEIRO, V. Q.; CARVALHO, H. W. L.; BELARMINO FILHO, J.; RAPOSO, J. A. A; ALCâNTARA, J. P.; RAMOS, S. R. R.; MACHADO, C. de F. Adaptabilidade e estabilidade produtiva de genótipos de feijão-caupi de porte semi-ereto na Região Nordeste do Brasil. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 42: 1283-1289, 2007.

TORRES, S.B.; BRINGEL, J.M.M. Avaliação da qualidade sanitária e fisiológica de sementes de feijão macassar. Caatinga, 18: 88-92, 2005.

VENUGOPALAN, A.; GIRIDHAR, P. Mycoflora associated with seeds of Bixa orellana L. African Journal of Microbiology Research, 6: 2091-2094, 2012.

VIEIRA, R.D.; KRZYZANOWSKI, F.C. Teste de condutividade elétrica. Em: KRZYZANOWSKI, F.C.; VIEIRA R.D.; FRANÇA NETO, J.B. (eds). Vigor de sementes: conceitos e testes. ABRATES, Londrina, 1-26, 1999.

VIEIRA, A.R.; OLIVEIRA, J.A.; VIEIRA, M.G.G.C.; REIS, M.S. Avaliação da eficiência de máquinas utilizadas no beneficiamento de sementes de arroz (Oryza sativa L.). Revista Brasileira de Sementes, 17: 187-192, 1995.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Anais da Academia Pernambucana de Ciência Agronômica

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

 

Correspondência Editorial
Academia Pernambucana de Ciência Agronômica
Biblioteca Central - UFRPE
Núcleo do Conhecimento Prof. João Batista Oliveira dos Santos
Romero Marinho de Moura
Rua Dom Manoel de Medeiros, s/n, Dois Irmãos - CEP: 52171-900 - Recife/PE
Telefone: 3320-6189
Emails: romeromoura@yahoo.com.br
Site: www.apcagronomica.org.br