PROFUNDIDADE DE ADUBAÇÃO E TAMANHO DA SEMENTE: REFLEXOS NA QUALIDADE FISIOLÓGICA DA SOJA

Autores

  • Maicon Sgarbossa Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Jean Carlo Possenti Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Carlos André Bahry Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Lucas Dotto Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Alcir José Modolo Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Cristiane Deuner Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Palavras-chave:

envelhecimento acelerado, Glycine max, viabilidade, vigor

Resumo

O trabalho teve por objetivo avaliar a influência do tamanho da semente e a profundidade de deposição de fertilizante na semeadura sobre a qualidade fisiológica das sementes produzidas. Na primeira etapa realizou-se a semeadura da soja para a produção de sementes e na segunda avaliou-se sua germinação e vigor. Para a produção das sementes foram testadas a profundidade de deposição do fertilizante (3 e 10 cm) e o tamanho da semente (peneira 5,5 e 6,5 mm), com cinco repetições por tratamento. Ao final do ciclo, as sementes produzidas foram colhidas e sua qualidade fisiológica avaliada através dos testes de germinação, primeira contagem de germinação, envelhecimento acelerado, comprimento de parte aérea e raiz, massa de matéria seca de parte aérea e raiz, para cada tratamento, com oito repetições. Sementes de soja produzidas a partir de sementes de tamanho 5,5 mm apresentam germinação e vigor, de acordo com o teste de primeira contagem de germinação e envelhecimento acelerado, superiores quando comparadas com as de 6,5 mm. A profundidade de adubação de 10 cm proporciona a produção de sementes com potencial germinativo e vigor, de acordo com a primeira contagem de germinação e o envelhecimento acelerado, maiores do que a adubação realizada a 3 cm.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARAUJO, E.B.G.; SÁ, F.V.S.; OLIVEIRA, F.A.; SOUTO, L.S.; PAIVA, E.P.; SILVA, M.K.N.; MESQUITA, E.F.; BRITO, M.E.B. Crescimento inicial e tolerância de cultivares de meloeiro à salinidade da água. Revista Ambiente e Água, 11: 462-471. 2016.

BARBOSA, C.Z. dos R.; SMIDERLE, O.J.; ALVES, J.M.A.; VILARINHO, A.A.; SEDIYAMA, T. Qualidade de sementes de soja BRS Tracajá, colhidas em Roraima em função do tamanho no armazenamento. Revista Ciência Agronômica, 41: 73-80. 2010.

CARVALHO, N.M.; NAKAGAWA, J. Sementes: ciência, tecnologia e produção. Funep Jaboticabal, 2012. 590 p.

DERRE, L.O.; DALTOÉ, J.A.; SARUBO, V.; ABRANTES, F.L. Influência do tamanho de sementes na germinação e vigor inicial da soja (glycine max). Colloquium Agrariae, 13: 100-107. 2017.

MARCOS FILHO, J. Fisiologia de sementes de plantas cultivadas. Londrina: ABRATES, 2015. 659 p.

PÁDUA, G.P.; ZITO, R.K.; ARANTES, N.E.; FRANÇA NETO, J.B. Influência do tamanho da semente na qualidade fisiológica e na produtividade da cultura da soja. Revista Brasileira de Sementes, 32: 9-16. 2010.

PARDO, F.F.; BINOTTI, F.F.S.; CARDOSO, E.D.; COSTA, E. Qualidade fisiológica de sementes de soja esverdeadas em diferentes tamanhos. Revista de Agricultura Neotropical, 2: 39-43. 2015.

PERIPOLLI, M.; SANCHOTENE, D.M.; LIMA, C. dos S.; CRISTOFARI, L.P.; PIVETTA, M.; CONCEIÇÃO, G.M.; ROSADO, G.F. Qualidade Fisiológica de Sementes de Soja Provenientes de dois Tamanhos de Peneira. Revista Vivências, 15: 267-277. 2019.

PICCININ, G.G.; DAN, L.G. de M.; RICCI, T.T.; BRACCINI, A. de L.E.; BARBOSA, M.C.; MOREANO, T.B.; NETO, A.H. Relação entre o tamanho e a qualidade fisiológica e sanitária de sementes de soja. Revista Agrarian, 5: 20-28. 2012.

R DEVELOPMENT CORE TEAM. R: A language and environment for statistical computing. Vienna: Foundation for Statistical Computing, 2018.

RODRIGUES, D. Da S.; SCHUCH, L.O.B.; MENEGHELLO, G.E.; PESKE, S.T. Desempenho de plantas de soja em função do vigor das sementes e do estresse hídrico. Revista Científica Rural, 20: 144-158. 2018.

SGARBOSSA, M.; POSSENTI, J.C.; BAHRY, C.A.; MODOLO, A.J. Soybean yield performance associated with seed size, type of fertilizers and furrow openers. Australian Journal of Crop Science, 12: 892-897. 2018.

SOARES, M.M.; JUNIOR, H.C. dos S.; SIMÕES, M.G.; PAZZIN, D.; SILVA, L.J. da. Estresse hídrico e salino em sementes de soja classificadas em diferentes tamanhos. Pesquisa Agropecuária Tropical, 45: 370-378. 2015.

Downloads

Publicado

2021-08-02