Anais da Academia Pernambucana de Ciência Agronômica http://journals.ufrpe.br/index.php/apca <div> <p>A Academia Pernambucana de Ciência Agronômica, desde 2004, vem editando os <strong>Anais da Academia Pernambucana de Ciência Agronômica</strong> (AAPCA), com periodicidade anual até o ano de 2017. Em 2018, ano em que são comemorados os <strong>15 anos de publicação</strong> dos AAPCA, a periodicidade da Revista passa a ser semestral.</p> <p>Registrados sob o <strong>ISSN: 1980-0258</strong>, em atendimento à Lei nº 10.944, de 14 de dezembro de 2004 de Depósito Legal, os Anais da APCA encontram-se indexados na<strong> Base QUALIS DA CAPES (B5-10)</strong> e na <strong>Base Latindex</strong> – Sistema Regional de Información em Linea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal. Também estão registrados sob o <strong>INSS-Eletrônico 2448-2811</strong>.</p> </div> <div><strong><span style="color: #000000;">Prof. Mario de Andrade Lira Junior<br /></span></strong></div> <div><strong><span style="color: #000000;">Editor</span></strong></div> Academia Pernambucana de Ciência Agronômica pt-BR Anais da Academia Pernambucana de Ciência Agronômica 1980-0258 <img src="https://i.creativecommons.org/l/by-nc-sa/4.0/88x31.png" alt="Licença Creative Commons" /> O IMPACTO DA REDE ESCOLAR DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO NO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL http://journals.ufrpe.br/index.php/apca/article/view/3852 <p>O sistema educacional – rede escolar – de Ensino Fundamental e Médio, em que pese os esforços realizados para o desenvolvimento do Ensino Agrícola ou nas “Escolas de Campo”, ainda é muito deficiente, pois ainda não se expandiu como deveria. Recomendações sobre esta <strong>Política Educacional Agrícola</strong> já foram feitas no próprio MEC (1976-82) pelo autor, mas não surtiram efeito desejado.</p> Carlos Alberto Tavares Copyright (c) 2021 Anais da Academia Pernambucana de Ciência Agronômica http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2021-02-18 2021-02-18 17 2 17 18 O IMPACTO DA ESTRATÉGIA POLÍTICA DA EMBRAPA NO DESENVOLVIMENTO DA AGROPECUÁRIA NO PAÍS http://journals.ufrpe.br/index.php/apca/article/view/3851 <p>Em 22/12/15, o Presidente da EMBRAPA, Maurício Antonio Lopes, proferiu palestra na sede do IPA durante evento de celebração do aniversário de 80 anos daquela instituição, com o título “<strong>Aliança para inovação na Agropecuária</strong>”, discursando os principais “eixos” estratégicos para o desenvolvimento da Pesquisa Agropecuária no país.</p> Carlos Alberto Tavares Copyright (c) 2021 Anais da Academia Pernambucana de Ciência Agronômica http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2021-02-18 2021-02-18 17 2 19 20 IN MEMORIAM: MUCIO DE BARROS WANDERLEY http://journals.ufrpe.br/index.php/apca/article/view/4156 Geraldo Majella Bezerra Lopes Roberto Salomão do Amaral e Melo Copyright (c) 2021 http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2021-02-18 2021-02-18 17 2 13 14 INOVAÇÃO E PESQUISA CIENTÍFICA PARA A VITIVINICULTURA TROPICAL: CONTRIBUIÇÕES DA EMBRAPA SEMIÁRIDO http://journals.ufrpe.br/index.php/apca/article/view/3786 O artigo tem como objetivo apresentar um histórico de pesquisa, desenvolvimento e inovação em vitivinicultura tropical no Submédio do Vale do São Francisco. Os resultados foram obtidos pela Embrapa Semiárido com a parceria de Instituições públicas e empresas privadas ao longo de 45 anos desde a criação desta Unidade da Embrapa. As informações apresentadas pretendem demonstrar como a pesquisa e inovação contribuíram decisivamente para os avanços tecnológicos e o desenvolvimento econômico e social observados na vitivinicultura tropical no semiárido brasileiro. Patrícia Coelho de Souza Leão Copyright (c) 2021 Anais da Academia Pernambucana de Ciência Agronômica http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2021-02-18 2021-02-18 17 2 23 61 DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL E USO DE GEOESTATÍSTICA NA FITONEMATOLOGIA http://journals.ufrpe.br/index.php/apca/article/view/3637 A variabilidade espacial de nematoides vem sendo estudada desde o início do século, por meio da utilização de diferentes métodos. No entanto, nos últimos anos a geoestatística apresentou importantes avanços na compreensão do comportamento espacial desses organismos. Para a fitonematologia, esta ferramenta fornece informações da distribuição das populações de nematoides nas áreas de cultivos, sendo utilizadas para o planejamento de práticas de manejo eficazes de doenças ocasionadas por estes patógenos. A principal vantagem da utilização da geoestatística é a redução dos custos de produção, após a identificação das zonas homogêneas, com técnicas de controle direcionadas, ou seja, com maior aproveitamento, de acordo com o mapa de distribuição espacial do nematoide no solo. Francisco Jorge Carlos Souza Junior Mayara Castro Assunção Jaime Corbiniano Santos Neto Liany Regina Bezerra de Oliveira Silva Arielena Augusta Rodrigues Mello Copyright (c) 2021 Anais da Academia Pernambucana de Ciência Agronômica http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2021-02-18 2021-02-18 17 2 63 75