BREVE ESTUDO COMPARATIVO ENTRE ALGUNS ELEMENTOS ÉPICOS DE OS LUSÍADAS, "O SENTIMENTO DUM OCIDENTAL" E MENSAGEM

Sônia Maria de Araújo Cintra

Resumo


A relação de forças entre os elementos épicos e líricos dos três poemas, a
saber, Os Lusíadas de Luís de Camões, “O Sentimento dum Ocidental” de Cesário Verde e Mensagem de Fernando Pessoa evidencia e documenta o quanto foi necessário alargar os limites da razão humana em decorrência das navegações e descobrimentos dos portugueses no século XVI, reiterando de diferentes modos a história trágico-marítima de Portugal, cantada em versos. Além do enfoque temporal, multissecular, que abrange do início à fase terminal do processo de dissolução do império, aqui sinteticamente mencionado, este texto busca apontar algumas aproximações e distanciamentos entre os referidos poemas, para ressaltar que, na história trágico-marítima portuguesa, esse alargamento da razão vem junto com outro alargamento: o alargamento da melancolia provocada pelas perdas e sofrimentos que as empresas marítimas causaram ao povo português. Em outras palavras, queremos brevemente estudar um pouco do que os une e os separa, enquanto textos poéticos. Para
tanto, valeram-nos, entre outras obras, a de Jacinto do Prado Coelho e de Maria Helena Nery Garcez, os quais, além do enfoque temporal, apresentam o ponto de vista geográfico, a estrutura compositiva e elementos da linguagem poética, ora embalada pelo sopro épico ora pela narrativa lírica.


Palavras-chave


Literatura Portuguesa; Poesia; Tempo; Espaço; Linguagem

Texto completo:

PDF

Referências


CAMÕES, Luís de. Os Lusíadas. 4ª ed. Org. Emanuel Paulo Ramos. Porto: Porto Editora, 1980.

CARVALHO, Joaquim Barradas de. O Renascimento Português (Em busca de sua especificidade). Lisboa: Imprensa Nacional – Casa da Moeda, 1980.

CINTRA, Sônia M. de A. Relações Espaciotemporais na Obra Poética de Cesário Verde: Fragmentação e Busca de Totalidade. Dissertação de Mestrado. DLCV/USP, 2009.

CIRURGIÃO, ANTÓNIO. Leituras Alegóricas de Camões - e outros estudos de literatura portuguesa. 1972.

COELHO, Jacinto do Prado. Portugal imaginário e verdadeiro na poesia portuguesa. In: Camões e Pessoa, Poetas da Utopia. Portugal: Publicações Europa-América, 1983, p.129-134.

______. D’ ‘Os Lusíadas’ à ‘Mensagem’. In: Camões e Pessoa, Poetas da Utopia. Portugal: Publicações Europa-América, 1983. p. 105-110.

COSTA, Horácio. “CV, FP e LV: Apontamentos sobre a formação do cânone da poesia portuguesa moderna”. In: FERNANDES, Annie G.; SILVEIRA, Francisco M. A literatura Portuguesa: Visões e Revisões. São Paulo: Ateliê Editora, 2009.

CUNHA, Teresa Sobral. Cânticos do Realismo e Outros Poemas – 32 Cartas. Lisboa: Relógio D’Água editores, 2006.

GARCEZ, Maria Helena Nery. “O alargamento da razão na literatura de viagens do século XVI”. In: Via Atlântica. São Paulo, Área de estudos Comparados de Literaturas de Língua portuguesa da FFLCH-USP, n°. 13, 2008, p. 219-230.

______. “A posição de Os Lusíadas na evolução do conceito de destino na epopeia”. In: Língua e Literatura, 2, FFCH-USP, São Paulo, 1973.

______. “Do desconcerto e do concerto do mundo em Os Lusíadas.” In: Revista Camoniana, 2ª série, 5, São Paulo, FFLCH-USP, 1989.

LOPONDO, Lílian e ALVAREZ, Aurora G. R. (Org.). Leituras do duplo. São Paulo: Universidade presbiteriana Mackenzie, 2011.

LUCAS, Fábio. “Transforma-se o Poeta em poesia. In: Actas da V Reunião Internacional de Camonistas. SP: FFLCH-USP, 1987, p. 595-611.

MARTINS, J. P. Oliveira. História de Portugal. Lisboa: Guimarães editores, 1991.

PESSOA, Fernando. Mensagem. Org. Fernando C. Martins. SP: Cia das Letras, 2011. REVISTA ENTHEORIA – nº 2 – Julho 2015

______. Obra Poética. 3ª. ed. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1969.

RAMALHO, António da Costa. Sobre ‘O Mostrengo’ de Fernando Pessoa. In:

Fernando Pessoa - Mensagem – Poemas Esotéricos. Edição Crítica coordenada por José Augusto Seabra, 1ª. ed. , Madrid: Coleção Archivos, 1993.

SARAIVA, António José. Função e Significado do Maravilhoso n’ Os Lusíadas. In: Actas da V Reunião Internacional de Camonistas. SP: FFLCH-USP, pps129-134.

SARAIVA, José Hermano. História Concisa de Portugal. 5ª ed. Lisboa: 1979.

SENA, Jorge de. A Estrutura de “Os Lusíadas”. Lisboa, 1970.

SÉRGIO, António. As duas principais atividades econômicas. A política de fixação e a política do transporte. In: Breve Interpretação da História de Portugal. Lisboa: Livraria Sá da Costa Editora, 1978, p. 24-26.

______. Revolta da burguesia em Lisboa; Vitória da revolução burguesa sobre o rei de Castela e a aristocracia rural; A vitória da revolução burguesa prepara a missão histórica de Portugal. In: Breve Interpretação da História de Portugal. Lisboa: Livraria Sá da Costa Editora, 1978.

SERRÃO, Joel. Obra Completa de Cesário Verde. 8ª ed. Lisboa: Horizonte, 2003.

VERDE, Cesário. A Obra Completa de Cesário Verde. 8ª ed. Org. Joel Serão. Lisboa: Horizonte, 2003.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2015 Entheoria: Cadernos de Letras e Humanas ISSN 2446-6115

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Indexadores: 

Departamento de Letras e Artes - Programa de Pós-graduação em Estudos Literários - UEFS (http://www2.uefs.br/ppgldc/revistas.html)