Avaliação morfológica e tensiométrica de pericárdio bovino pré-tratados em glutaraldeído e conservados em glicerina

Autores

  • Diego Gonzalez Vivas Departamento de Cirurgia e Medicina Veterinária, Universidade Estácio de Sá, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
  • José Vinicius Rodrigues Lopes Departamento de Cirurgia e Medicina Veterinária, Universidade Estácio de Sá, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
  • Alessandra Santos Feijó da Silva Souza Instituto de Ciência e Tecnologia em Biomodelos, Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ), Rio de Janeiro-RJ, Brasil
  • Lys Sirelli Instituto de Macromoléculas Eloísa Mano, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
  • Viviane Alves Escócio Instituto de Macromoléculas Eloísa Mano, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
  • Elen Beatriz Acordi Vasques Pacheco Instituto de Macromoléculas Eloísa Mano, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
  • Vivian de Assunção Nogueira Departamento de Epidemiologia e Saúde Pública, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
  • Marta Fernanda Albuquerque da Silva Departamento de Cirurgia e Medicina Veterinária, Universidade Estácio de Sá, Rio de Janeiro-RJ, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.26605/medvet-v15n2-2541

Palavras-chave:

membranas biológicas, glicerol, glutaral

Resumo

O presente estudo teve por objetivo descrever o comportamento morfológico e mecânico do pericárdio bovino tratado em glutaraldeído nas concentrações de 0,625%, 0,8% e 1,0% por 18 dias, com posterior conservação em glicerina a 98% por 30 dias. Os pericárdios foram divididos nos grupos experimentais em controle (5 fragmentos de pericárdios bovinos conservados unicamente em glicerina a 98% por 30 dias seguidos), I (5 fragmentos de pericárdios bovinos tratados com glutaraldeído a 0,625% por 18 dias com posterior conservação em glicerina a 98% por 30 dias seguidos), II (5 fragmentos de pericárdios bovinos tratados com glutaraldeído a 0,8% por 18 dias com posterior conservação em glicerina a 98% por 30 dias seguidos) e III (5 fragmentos de pericárdios bovinos tratados com glutaraldeído a 1,0% por 18 dias com posterior conservação em glicerina a 98% por 30 dias seguidos), para avaliação histológica; para os ensaios de tração, além dos grupos já descritos, foi adicionado o grupo in natura (5 fragmentos de pericárdio bovino recém obtido sem nenhum tipo de tratamento ou conservação). Foram observadas alterações no aspecto físico quanto à coloração e textura das membranas tratadas com glutaraldeído comparadas ao do grupo controle. Não houve alterações histológicas e mecânicas do pericárdio bovino do grupo controle para os grupos experimentais I, II e III, mostrando, portanto, que a associação do glutaraldeído com a glicerina para preservação do pericárdio bovino apresentou morfologia e um comportamento dinâmico semelhante ao do grupo controle, sendo assim, considerado satisfatório para uma possível aplicação clínica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Baucia, J.A.; Leal, R.M.; Rogero, J.R.; Nascimento, N. Tratamentos anticalcificantes do pericárdio bovino fixado com glutaraldeído; comparação e avaliação de possíveis efeitos sinérgicos. Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, 21(2): 180-187, 2006.

Busnardo, C.A.; Freitas, P.M.C.; Eurides, D.; Roncetti, G.R.; Nunes, L.C.; Beletti, M.E. Peritônio de bovino como bandagem de queimaduras cutâneas experimentais em coelhos. Revista Ciência Animal Brasileira, 10(3): 823-828, 2009.

Collatuso, C.; Roderjan, J.G.; Vieira, E.D.; Costa, F.D.A.; Noronha, L.; Fornazari, D.F. Efeito de descelularização com SDS na preservação da calcificação em pericárdio bovino fixado em glutaraldeído. Estudo em ratos. Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, 17(1): 88-96, 2012.

Coronado, G.S.; Swenson, C.L.; Martinez, S.A.; Burkhardt, K.S.; Arnoczky, S.P. Effects of a 98% solution of glycerol or sterilization with ethylene oxide on FELV in bone allografts and effects on bone incorporation of allografts in cats. American Journal of Veterinary Research, 61(6): 665-671, 2000.

Costa, C.B.; Silva, M.F.A.; Andrade, G.B. Aspectos patológicos do implante de pericárdio bovino tratado pelo glutaraldeído e pela glicerina em parede abdominal de camundongos. Acta Scientiae Veterinariae, 44(1383): 1-7, 2016.

Gasque, K.C.; Oliveira, R.C.; Ceolin, D.; Cestari, T.M.; Taga, R.; Taga, E.M.; Correa, A. Avaliação da biocompatibilidade de uma membrana de pericárdio bovino acelular e seu potencial como carreador de osteoblasto. Ciência Odontológica Brasileira, 11(1): 58-66, 2008.

Girotto; J.A.; Chicramonte, M.; Menon, N.G.; Singh, N.; Silverman, R.; Tufaro, A.P.; Nahabedian, M.; Goldbeg, N.H.; Manson, P. N. Recalcitrant abdominal wall hernias: long-term superiority of autologous tissue repair. Plastic and Reconstructive Surgery, 112: 106-114, 2003.

Guimarães, G.C.; Scavone, A.R.F.; Machado, M.R.F.; Cruz, C.; Capalbo, A.C.; Santos, A.L.Q. Avaliação histológica de membranas biológicas bovinas conservadas em glicerina e a fresco. Bioscience Journal, 23(3): 120-127, 2007.

Hilbert, S.L.; Ferrans, V.J.; Jones, M. Tissue-derived biomaterials and their use in cardiovascular prosthetic devices. Medical Progress Through Technology, 14(3-4): 115-163, 1988.

Junqueira, L.C.; Carneiro, J. Histologia básica. 10ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2004. 487p.

Martins, C.R.P.; Silva, M.F.A.; Nogueira, V.A.; Prado, J.S; Brito, M.F. Avaliação anatomopatológica de rins, fígado e baço de camundongo submetidos a implante de pericárdio bovino conservado em glicerina e glutaraldeído em ferida cirúrgica de parede abdominal. Revista Brasileira de Medicina Veterinária, 33(2): 103-110, 2011.

Miyamotto, M; Del Valle, C.E.; Moreira, R.C.R.; Timi, J.R.R. Resistência tensional do pericárdio bovino fixado em glutaraldeído comparado com a da veia safena magna. Jornal Vascular Brasileiro, 8(2): 103-111, 2009.

Pinto, T.J.A.; Saito, T.; Glerean, A. Biocompatibilidade de materiais empregados na confecção de próteses cardiovasculares: comparação entre pericárdio de bovino e Dacron. Revista de Saúde Pública, 27(3): 185-189, 1993.

Quitzan, J.G.; Rahal, S.C.; Rocha, N.S.; Crocci, A.J. Comparação entre pericárdio bovino preservado em glicerina e malha de poliéster no reparo de falhas da parede abdominal em ratos. Acta Cirurgica Brasileira, 18(4): 297-301, 2003.

Raiser, A.G.; Graça, D.L.; Pippi, N.L.; Zinn, L.L.; Silveira, D.S.; Bordin, A.I.; Baiotto, G.C.; Rios, M.V.; Silveira, A.F. Homoimplante Ortopédico de tendão calcâneo em cães. Conservação, assepsia e implantação. Ciência Rural, 31(1): 89-94, 2001.

Rojo, F.J.; Atienza, J.M.; Jorge-Herrero, E.; Garcia-Páez, J.M.; Guinea, G.V. Resistencia a tracción de membranas de pericárdio para válvulas cardíacas biológicas. Anales de Mecanica de la Fractura, 1(26): 33-36, 2009.

Downloads

Publicado

2021-07-06

Edição

Seção

Morfologia e Fisiologia Animal