Cardioplastia esôfago diafragmática em filhote de cão com megaesôfago congênito

Victor Manuel de Lacerda Freitas, Gessica dos Santos Araújo, Reginaldo Pereira de Sousa Filho, Aline Silveira Feitosa, Keytyanne de Oliveira Sampaio, Tainara Micaele Bezerra Peixoto

Resumo


O megaesôfago é uma dilatação esofágica, resultante de uma doença primária ou secundária, determinando distúrbio motor da deglutição. Dos vários procedimentos terapêuticos preconizados, o tratamento cirúrgico representa uma opção, por proporcionar alívio dos sinais clínicos e melhorar o estado nutricional. Entretanto, contestações surgem quanto à melhor técnica cirúrgica em animais com megaesôfago após tratamento conservador prévio. O presente trabalho teve como objetivo descrever a técnica cirúrgica denominada cardioplastia esôfago diafragmática em filhote de cão com megaesôfago congênito generalizado. Nesse relato, um filhote canino foi levado ao atendimento médico veterinário devido a regurgitações cada vez mais frequentes. Na radiografia contrastada, foi observado que o esôfago torácico se encontrava acentuadamente dilatado, sendo a imagem sugestiva de megaesôfago generalizado. Devido ao agravo dos episódios de regurgitação e perda de peso progressiva após duas semanas de tratamento dietético conservador, foi decidido à realização da cirurgia pela técnica de cardioplastia esôfago diafragmático. Essa técnica consiste em reduzir artificialmente a paralisia da porção torácica final do esôfago e da cardia, através da atividade contrátil do diafragma durante os ciclos respiratórios. No primeiro retorno, o tutor relatou que a cadela ainda regurgitava esporadicamente, mas com uma diminuição significante da frequência que os mesmos ocorriam.

Palavras-chave


diafragma; regurgitação; cirurgia.

Texto completo:

PDF

Referências


Alves, N.M.; Silva, T.P.D.; Pereira, A.M.; Rosito, J.; Borges, M.M. Megaesôfago congênito em cão. Pubvet, 23(7): 1647, 2013.

Celano, R.M.G.; Neto, J.E.; TCBC-SP; Bottoni, A.; Gagliardi, D. TCBC-SP. Avaliação nutricional pré-operatória dos pacientes com megaesôfago não-avançado. Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, 34(3): 2531, 2007. Forbes, D.C.; Leishman, D.E. Megaesophagus in cats. Canadian Veterinary Journal, 26(11): 354-356, 1985.

Gaiga, L.H.; Pigatto, J.A.T.; Brun, M.V. Megaesophagus and esophageal hiatal hernia complicating in dog: case report. Revista da FZVA, 13(2): 145-152, 2006.

Herbella, F.A.M.; Del Grande, J.C.; Lourenço, L.G.; Mansur, N.S.; Haddad, C.M. Resultados tardios da operação de Heller associada à fundoplicatura no tratamento do megaesôfago: análise de 83 casos. Revista da Associação Médica Brasileira, 45(4): 317322, 1999.

Longshore, R.C. Megaesôfago. In: Tilley, L.P.; Smith, F.W.K. Consulta veterinária em 5 minutos: canina e felina. 3ª ed. São Paulo: Manole, 2008. p.950-951.

Lopes, S.T.A.; Biondo, A.W.; Santos, A.P. Manual de patologia clínica veterinária. 3ª ed. Santa Maria: UFSM, 2007. p. 48 – 53.

Radlinsk, M.G. Cirurgia do sistema digestório. In: Fossum, T.W. Cirurgia de pequenos animais. 4ª ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015. p.424 – 456. Sturgess, C.P.; Dunn, J.K. Tratado de medicina de pequenos animais. São Paulo: Roca, 2001. 385-87p.

Strombeck, D.R.; Troya, L. Evaluation of lower motor neuron function on two dogs with megaesophagus. Journal of the American Veterinary Medical Association, 69(4): 411414, 1976.

Tan, B.J.K.; Diamant N.E. Assessment of the neural defect in a dog with idiopatic megaesophagus. Digestive Diseases and Sciences. New Series, 32(1): 76-80, 1987.

Tanaka, N.M.; Hoogevonink, N.; Tucholski, A. P.; Trapp, S. M.; Frehse, M. S. Megaesôfago em Cães. Revista Acadêmica: Ciências Agrárias e Ambientais, 8(3): 271-279, 2010.

Torres, P. Cardioplastía esófago-diafragmática como tratamiento del megaesófago total congénito idiopático en el perro. Archivos de Medicina Veterinária, 32(1): 46-52, 2000.

Valezi, A.C.; TCBC-PR.; Junior, J.M.; Marson, A.C.; Brito, E.M.; ACBC- PR.; Souza, J.C.L. Tratamento do Megaesôfago chagásico grau II por laparoscopia: experiência em 12 casos. Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgia, 31(3): 148-153, 2004.

Vega, C.B.; Carballo, S.F.; Ângulo, S.M.; De La Muela, M.S. Estudio de megaesófago congénito en perro study of congenital megaesophagus in dog. Revista Complutense de Ciencias Veterinarias, 3(2): 261-271, 2009.

Washabau, R.J. Doenças do esôfago. In: Ettinger, S.J.; Feldman, E.C. Tratado de medicina interna veterinária: doenças do cão e gato. 5ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2004. p.1205-1214.

Willard, M.D. Desordens da cavidade oral, faringe e esôfago. In: Couto, C.G.; Nelson, R.W. Medicina interna de pequenos animais. 5ª ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015. p.433-434.




DOI: https://doi.org/10.26605/medvet-v13n1-2602

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
 
 
Medicina Veterinária (UFRPE)
Universidade Federal Rural de Pernambuco
Departamento de Medicina Veterinária
Rua Dom Manoel de Medeiros, s/n
Dois Irmãos, Recife, Pernambuco
CEP: 52171-900. Brasil.
+55 (081) 3320-6401