A DOR DA ESCRITA: LITERATURA POPULAR E O FEMININO

Autores

  • Emannuelle Carneiro da Silva UFPB

Resumo

Nossa pesquisa, alicerçada na Semiótica Greimasiana, objetiva examinar a narrativa intitulada: Estória de passarinho, escrita por uma cordelista, D. Cícera, que se inscreve na cartografia da Literatura Popular, através da “exposição” de suas experiências de vida.

Referências

AMOSSY, Ruth. Imagens de si no discurso: a construção do ethos. São Paulo: Contexto, 2005.

ANDRADE, Maria Margarida de. Traços Sócio-semióticos e Culturais de um Texto. In: Revista brasileira de lingüística. Vol. 09. São Paulo: Plêiade, 1997.

AUSTIN, J. L. Quando dizer é fazer – Palavras em ação. Porto Alegre: Artes Médicas, 1990.

ALTHUSSER, L. Ideologia e aparelhos ideológicos de estado. Trad. de J. J. Moura Ramos. Lisboa: Presença-Martins Fontes, 1974.

BALLY, Charles. Tratado de estilística francesa. Paris-Genebra: Livraria Geog& Cie, 1951.

_______. El lenguaje y la vida. Trad. de Amado Alonso. Buenos Aires, Losada, 1985.

BAKHTIN, Mikhail. Questões de literatura e de estética. São Paulo: UNESP, 1998.

_______. A cultura popular na Idade Média e no Renascimento: o contexto de François Rabelais. São Paulo: HUCITEC, 1996.

_______. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

_______. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: HUCITEC, 2006.

BRANDÃO, Helena H. Nagamine. Introdução à Análise do Discurso. São Paulo: Editora da UNICAMP, 1998.

BARROS, Diana Luz Pessoa de. Teoria semiótica do texto. São Paulo: Editora Ática, 1990. BATISTA, Maria de Fátima Barbosa de Mesquita. A tradição ibérica no romanceiro paraibano. João Pessoa: Editora Universitária / UFPB, 2000.

_______. Cancioneiro da Paraíba. João Pessoa: Editora GRAFSET, 1993.

_______.O romanceiro tradicional no Nordeste do Brasil: uma abordagem semiótica. Tese de Doutorado apresentada ao Curso de Pós-Graduação em Linguística. São Paulo: USP, 1999.

_______. A Significação como Função Semiótica. In: Revista Graphos. João Pessoa: Editora Universitária, S/D.

_______. O procedimento de conceptualização no romance oral Conde Alarcos. In: Resumo da 53ª Reunião Anual da SBPC. Bahia- Julho/ 2001.

CAMARA JR., Joaquim Mattoso. História da linguística. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 1975.

CASTRO, Eliana de Moura. Psicanálise e linguagem. São Paulo: Editora Ática, 1992.

CERVONI, Jean. A enunciação. São Paulo: Editora Ática, 1989.

CHARAUDEAU, Patrick, MAINGUENEAU, Dominique. Dicionário de Análise do Discurso. São Paulo: Contexto, 2004.

CHARAUDEAU, Patrick. Discurso Político. São Paulo: Contexto, 2006.

_______.Gramática do sentido e da expressão. São Paulo: Contexto, 1992.

DEELY, John. Semiótica Básica. São Paulo: Editora Ática, 1990. DEL PRIORE, Mary. História das mulheres do Brasil. 2ª edição. São Paulo: Contexto, 1997.

FIORIN, José Luiz. Elementos de Análise do Discurso. São Paulo: Editora Ática, 1998.

________. Elemento de análise do discurso. São Paulo: Contexto, 2005.

________. Linguagem e Ideologia. São Paulo: Editora Ática, 1999.

________. Introdução ao pensamento de Bakhtin. Editora Ática, 2006.

________. As astúcias da enunciação – As categorias de pessoa, espaço e tempo. São Paulo: Editora Ática, 2002.

FONTANILLE, Jacques. Semiótica do Discurso. São Paulo: Contexto, 2007.

GODET, Rita Oliveira, SOUZA, Lícia Soares de (Org.). Identidades e representações na cultura brasileira. João Pessoa: Idéia, 2000.

GREIMAS, A. J. Os Atuantes, os Atores e as Figuras. In: Semiótica Narrativa e Textual. São Paulo: Cultrix, 1977.

GREIMAS, A. J., LANDOWSKI, Erick. Análise do discurso em ciências sociais. São Paulo: Global, 1986.

HJELMSLEV, L. Prolegômenos a uma teoria da linguagem. Tradução de J. Teixeira Coelho. São Paulo: Perspectiva, 1973.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

LARAIA, Roque de Barros. Cultura: um conceito antropológico. Rio de Janeiro: Zahar, 1986.

LOCKE, John. Ensaio sobre o entendimento humano. In: NICOLA, Ubaldo. Antologia de Filosofia – Das origens à Idade Moderna. São Paulo: Editora Globo, 2005.

LUYTEN, Joseph. O que é literatura popular. São Paulo: Editora Brasiliense, 1983.

MAINGUENEAU, Dominique. Novas tendências em Análise do Discurso. São Paulo: Editora da Universidade Estadual de Campinas, 1993.

MARX, Karl. Para uma crítica da economia política. São Paulo: RidendoCastigat Mores, 2002.

MARTELOTTA, Mário Eduardo etalli. Manual de lingüística. São Paulo: Contexto, 2008.

NETTO, J. Teixeira Coelho. Semiótica, informação e comunicação. São Paulo: Editora Perspectiva, 1996.

OLIVEIRA, Roberta Pires de. Semântica formal: uma breve introdução. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2001.

NUNES, Benedito. Introdução à filosofia da arte. São Paulo: Editora Ática, 2008.

ORTIZ, Renato. Cultura brasileira e identidade nacional. São Paulo: Editora Brasiliense, 1994.

PAIS, Cidmar Teodoro. Manual de lingüística. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 1979.

______. Texto, Discurso e Universo de Discurso. In: Revista Brasileira de Lingüística – SBPL, n° 1, v.8. São Paulo: Plêiade, 1995.

______. Lazer, trabalho, afeto, paixões e valores na cultura e na sociedade brasileiras: ensaio em semiótica das culturas. In: Revista Brasileira de Lingüística – SBPL, v.10. São Paulo: Plêiade, 1999.

______. Conceptualização, denominação, designação: relações. In: Revista Brasileira de Lingüística – SBPL, v.09. São Paulo: Plêiade, 1997.

______. Contribution a une analysesócio-sémiotiqueduprocessusculturel: lexique, métatermes, modalités. In: Acta Semiótica etLingvistica, v. 06. São Paulo: Plêiade, 1997.

______. Sociossemiótica, Semiótica das culturas e processo histórico: liberdade, civilização e desenvolvimento. In: Anais do V Encontro da Anpoll. Porto Alegre: Anpoll, 1991.

Downloads

Publicado

2016-05-24

Edição

Seção

Artigos