A REPRESENTAÇÃO DA LITERATURA AFRO-BRASILEIRA DE AUTORIA FEMININA: ENTRE A COR DA TERNURA E A IDENTIDADE DA MULHER NEGRA

Marcos Antonio de Oliveira, Daniela Paula de Lima Nunes Malta

Resumo


No primeiro momento deste trabalho faremos uma discussão acerca da Educação para as relações étnico-raciais no Brasil, com base na promulgação da Lei 10.639/03, lançando um breve olhar sobre a valorização de um ensino voltado para a diversidade, onde se ressalta a importância de se discutir a temática do negro nas escolas. No segundo momento, abordaremos sobre como as Literaturas Afro-brasileiras podem auxiliar nesse processo de construção da identidade nacional, por fim lançaremos um olhar sobre a obra “A cor da ternura” de Geni Guimarães, associando os saberes descritos na história da mulher negra observados na obra em comunhão com o ideal de construção da consciência de si, feita pela personagem ao longo da narrativa, servindo como elemento estruturador para a formação de sua identidade.

Palavras-chave


Literatura Afro-Brasileira

Texto completo:

PDF

Referências


ARBOLEYA, V. J. Questões de literatura infantil e afrodescendência: o poder de ação do personagem negro nas áreas de decisão da narrativa.Revista África e Africanidades. Ano I, n. 4, fev. 2009.

BHABHA, Homi K. O local da cultura.Tradução de MyrianAlves, Eliana Lourenço Reis e Gláucia Renate Gonçalves. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2001. p. 70-104.

BRASIL. Secretaria Especial de Política de Promoção da Igualdade Racial. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais para a educação das relações étnico-raciais e para o ensino de história e cultura Afro-brasileira e africana. Brasília, 2005.

GUIMARÃES, Geni. A cor da ternura. Ilustrações SaritatBarbosa. 12ª Ed. São Paulo: FTD, 1998.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Tradução: Tomaz Tadeu da Silva e Guacira Lopes Louro. 11ª Ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

LIMA, E. S.Multiculturalismo, currículo e formação docente: diálogos sobre os desafios contemporâneos. In: Anais do 5º Encontro de Pesquisas em Educação da UFPI. Teresina: EDUFPI, 2009. V. 1. p. 1-12.

LIMA, O. S. O comprometimento etnográfico afrodescendente das escritoras negras Conceição Evaristo &Geni Guimarães. 2009. 172 f. Tese (Doutorado Letras / Literatura e práticas sociais) – Programa de Pós-graduação em Teorias Literárias e Literaturas, Universidade de Brasília - Instituto de Letras, Brasília – DF, 2009.

MONTEIRO, Patrícia Fontes Cavalieri. Discussão acerca da eficácia da Lei Áurea. Meritum – Belo Horizonte – v.7 – n. 1 – p. 355-387 – jan./jun. 2012.

SILVA, Petronilha B. G. Aprender, ensinar e relação étnico-raciais no Brasil.Educação, Porto Alegre/RS, ano XXX, n. 3 (63), p. 489-506, set./dez.

SILVÉRIO, V. R.; TRINIDAD, C. T. Há algo novo a se dizer sobre as relações raciais no Brasil contemporâneo? Educação & Sociedade, Campinas, v. 33, n. 120, p. 891-914, jul.-set. 2012.Disponível em: Acesso em: 10 out. 2015.

WOODWARD, K.Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual. In: SILVA, T. T. da.Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Rio de Janeiro: Vozes, 2009. p. 7 - 72.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Revista MILBA