Capacidade de uso da terra da sub-bacia do Córrego Maria Comprida usando Sistemas de Informações Geográficas

Isabela do Carmo Precci Lopes, Jasmine Alves Campos

Resumo


Agriculture is fundamental for the development of humanity; however, it is necessary to adjust land use planning in order to reconcile agricultural activities with proper soil management practices, thus reducing the impact on the environment. The study aimed to evaluate the land use capacity of the Córrego Maria Comprida-MG sub-basin, located in the Caratinga and Rio Doce river basins. The support of the Geographic Information System (GIS) was used for the framing of the lands according to the system of the capacity of use. The Number of Exceeding Classes (NCE) was evaluated in order to identify conflicts between land use and current land use. It was verified that the sub-basin presents approximately 60% of its land in class VI of the capacity of use and that about half of the study area is being used above its capacity, occupied mainly by pastures. The results proved its importance for planning the rational use of land in the Maria Comprida stream sub-basin.


Palavras-chave


River basin; Degradation; Land use; Agricultural planning

Texto completo:

PDF (Português)

Referências


AIRES, U. R. V.; REZENDE, C. H. da S.; SILVA, J. L. de A.; CAMPOS, J. A.; SANTOS, C. A. dos. 2017. Capacidade do uso da terra: um estudo de caso em uma microbacia do Rio Piracicaba, MG. Nativa, v. 5, n. 6, p. 402-409.

ALMEIDA, R. 2014. A. Índice para caracterizar a adequação da ocupação do solo à sua capacidade de uso. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Viçosa. Viçosa, Minas Gerais, Brasil. 46p.

ASSAD, M. L. L.; ALMEIDA, J. 2004. Agricultura e Sustentabilidade: contexto, desafios e cenários. Ciência & Ambiente, n. 29, p. 15-30.

ATALAY, I. 2016. A New Approach to the Land Capability Classification: Case Study of Turkey. Procedia Environmental Science, v. 32, p. 264-274.

BERTONI, J. C.; LOMBARDI NETO, F. 1990. Conservação do solo. São Paulo: Ícone, 355p.

CAMPOS, J. A. 2018. Fragilidade Ambiental e Capacidade de Uso da Terra da Bacia Hidrográfica do Rio Caratinga, MG. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Viçosa. Viçosa, Minas Gerais, Brasil. 83p.

CUNHA, C. M. L.; PINTON, L. G. 2012. Avaliação da capacidade de uso da terra da bacia do Córrego do Cavalheiro-Analândia, SP. Geociências, v. 31, n. 3, p. 459-471.

EMBRAPA - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. 2013. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. 3. ed. Brasília: EMBRAPA, Brasília, 353p.

FEAM - Fundação Estadual do Meio Ambiente. 2010. Mapa de solos do Estado de Minas Gerais. Belo Horizonte: Fundação Estadual do Meio Ambiente, UFV/CETEC/UFLA/FEAM. 49p.

FERREIRA, T. 2016. Boas práticas para a agricultura familiar na Bacia do Rio Doce. Rio de Janeiro: Instituto Bioatlântica, 42p.

FLAUZINO, B. K.; MELLONI, E. G. P.; PONS, N. A. D.; LIMA, O. de. 2016. Mapeamento da capacidade de uso da terra como contribuição ao planejamento de uso do solo em sub-bacia hidrográfica piloto no sul de Minas Gerais. Geociências, v. 35, n. 2, p. 277-287.

KLINGEBIEL, A. A.; MONTGOMERY, P. H. 1961. Land-capability Classification. Agricultural Handbook, n. 210, Soil Conservation Service. Washington, DC. 21p.

LANDIS, J. R.; KOCH, G. G. 1977. The measurement of observe agreement for categorical data. Biometrics, v. 31, p. 159-174.

LEPSCH, I. F.; BELLINAZZI JR., R.; BERTOLINI, D.; ESPÍNDOLA, C. R. 1983. Manual para levantamento utilitário do meio físico e classificação de terras no sistema de capacidade de uso. Campinas: SBCS. 175p.

LEPSCH, I. F.; ESPINDOLA, C. R.; VISCHI FILHO, O. J.; HERNANI, L. C.; SIQUEIRA, D. S. 2015. Manual para levantamento utilitário e classificação de terras no sistema de capacidade de uso. Viçosa, MG: SBCS. 170p.

MANFRÉ, L. A.; SILVA, A. M. da; URBAN, R. C.; RODGERS, J. 2013. Environmental fragility evaluation and guidelines for environmental zoning: a study case on Ibiuna (the Southeastern Brazilian region). Environmental Earth Sciences, v. 69, n. 3, p. 947-957.

MEHRI, A.; SALMANMAHINY, A.; TABRIZI, A. R. M.; MIRKARIMI, S. H.; SADODDIN, A. 2018. Investigation of likely effects of land use planning on reduction of soil erosion rate in river basins: Case study of the Gharesoo River Basin. CATENA, v. 167, p. 116-129.

MENDONÇA, F. 1999. Diagnóstico e análise ambiental de microbacia hidrográfica: Proposição metodológica na perspectiva do zoneamento, planejamento e gestão ambiental. Rev. Raega. v. 3, n. 3, p. 67-89.

MONTEIRO, L. I. B. 2016 Pagamento por serviços ambientais em condições de uso intensivo do solo. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, Minas Gerais, Brasil. 70p.

PANDEY, A.; CHOWDARY, V. M.; MAL, B. C.; DABRAL, P. P. 2011. Remote sensing and gis for identification of suitable sites for soil and water conservation structures. Land Degradation & Development, v. 22, n. 3, p. 359-372.

PRUSKI, F. F. 2009. Conservação de solo e água: práticas mecânicas para o controle da erosão hídrica. Viçosa: UFV. 279p.

RIO GRANDE DO SUL. 1979. Manual de conservação do solo. Porto Alegre: Secretaria da Agricultura, pp. 42-72.

SANTOS, P. G.; BERTOL, I.; CAMPOS, M. L.; RAFAELI NETO, S. L.; MAFRA, A. L. 2012. Classificação de terras segundo sua capacidade de uso e identificação de conflitode uso do solo em microbacia hidrográfica. Revista de Ciências Agroveterinárias, v. 11, n. 2, p. 146-157.

SARTONI, A.; LOMBARDI, F.; GENOVEZ, A. M. 2005. Classificação Hidrológica de Solos Brasileiros para a Estimativa da Chuva Excedente com o Método do Serviço de Conservação do Solo dos Estados Unidos Parte 1: Classificação. Revista Brasileira de Recursos Hídricos, v. 10, n. 4, p. 05-18.

SILVA, M. A.; FREITAS, D. A. F. de; SILVA, M. L. N.; OLIVEIRA, A. H.; LIMA, G. C.; CURI, N. 2013. Sistema de informações geográficas no planejamento de uso do solo. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, v. 8, n. 2, , p. 316-323.

SILVA, M. A. da; SILVA, M. L. N.; CURI, N.; SANTOS, G. R. dos; MARQUES, J. J. G. de S. e M.; MENEZES, M. D. de; LEITE, F. P. 2010. Avaliação e espacialização da erosividade da chuva no Vale do Rio Doce, região centro-leste do Estado de Minas Gerais. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 34, n. 4, p. 1029-1039.




DOI: https://doi.org/10.24221/jeap.4.2.2019.2358.110-121

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Revista e Autor

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.