A Educação Não-Formal para a Promoção da Cultura Científica e Tecnológica no Ensino de Química e das Ciências

Carina Siqueira de Morais, Helaine Sivini Ferreira

Resumo


A presente pesquisa, que se enquadra como parte da dissertação de mestrado de uma das autoras, tem por objetivo apresentar elementos que possibilitem uma melhor compreensão e diferenciação entre essas modalidades de educação: formal, não-formal e informal. E a partir do entendimento dessas, refletir sobre a potencialidade da educação não-formal para o Ensino da Química, ou melhor, para o Ensino das Ciências, no geral. Evidenciando a importância das aprendizagens amplas que extrapolam o conceitual e a disseminação da cultura científica e tecnológica para um público amplo e diversificado, para além de um público escolar. Para tanto, esse trabalho apresenta uma revisão bibliográfica que aborda: algumas definições e reflexões para esses termos; a utilização dos espaços não-formais no Ensino das Ciências; a caracterização dos espaços não-formais; uma breve revisão da literatura sobre educação não-formal; Por fim, algumas considerações finais.

Palavras-chave


Educação Não-formal; Ensino da Química e das Ciências; Cultura Científica e Tecnológica.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Carina Siqueira de Morais, Helaine Sivini Ferreira