Território de pesca do Baixo Vale do Itajaí e Tijucas: organização política autônoma e consciência crítica

Dauto João da Silveira

Resumo


Este trabalho versará sobre a natureza do processo de implantação do Plano de Desenvolvimento Sustentável Mais Pesca e Aquicultura no Território do Baixo Vale de Itajaí e Tijucas de Santa Catarina e as implicações deste para a consciência crítica dos pescadores artesanais. As lutas dos pescadores artesanais em todo o litoral brasileiro se fortaleceram a partir da criação do Ministério da Pesca e Aquicultura em 2003, especialmente, após o aludido Plano, mas não necessariamente por conta das ações institucionais criadas por ele, ainda que mediadas por elas, e sim pela contradição existente entre elas e a superação do pauperismo social. O grau de consciência crítica alcançado se manifesta nas formas de organização política autonônoma, especialmente, nas formas de intercâmbio, como a rede de organização de pescadores de outros lugares e vínculo fecundo com organismos internacionais, universidades, intelectuais, etc, ou seja, é a expressão da conexão universal, do ser social.


Palavras-chave


pescadores artesanais, consciência, organização política, autonomia

Texto completo:

PDF

Referências


DIEGUES, Antônio C. Sant'Ana. Pescadores, camponeses e trabalhadores do mar. São Paulo, Ática, 1983.

____Povos e mares. Núcleo de apoio à pesquisa sobre populações humanas e áreas úmidas brasileiras. São Paulo, Nupaub/ USP, 1995.

MARX, Karl. Crítica da filosofia do direito de Hegel. São Paulo, Boitempo, 2005

MELLO, A. F. Contribuição para uma teoria dos conflitos pesqueiros no Brasil: partindo do caso amazônico. In: DIEGUES, Antônio C. III Encontro de Ciências Sociais e o Mar no Brasil. São Paulo. Programa de Pesquisa e Conservação de Áreas Úmidas no Brasil. 1989.

MILANI, A. M. R., & GRADE, M. Desenvolvimento local e economia solidária um caminho possível: a experiência das mulheres solidárias de Roraima. Revista Economia Política do Desenvolvimento, 4 (12), 51-67, 2011

SILVA, Luiz Geraldo. Caiçaras e jangadeiros: cultura marítima e modernização no Brasil. São Paulo, Cemar/USP, 1993.

PINTO, Álvaro Vieira. Ciência e existência: problemas filosóficos da pesquisa científica. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1979.

RAMOS, Alberto Guerreiro. Cartilha brasileira do aprendiz de sociólogo: prefácio a uma sociologia nacional. Rio de Janeiro, Editorial Andes, 1954.

______. A redução sociológica. Rio de Janeiro, Ed. UFRJ, 1996.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Cadernos de Ciências Sociais da UFRPE

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons