Aspectos clínicos, hematológicos, bioquímicos e citopatológicos do tumor venéreo transmissível em cães tratados com sulfato de vincristina

Miriam Aparecida Queiroz Barbosa Ferreira, Mirian Nogueira Teixeira, Clayton Charles Dantas Carvalho, Bruno Henrique Albuquerque Paiva, Vanessa Carla Lima Silva, Fernanda Lúcia Passos Fukahori, Michelle Suassuna Azevedo Rêgo, Mirella Bezerra de Melo Colaço Dias, Evilda Rodrigues Lima

Resumo


Com o objetivo de avaliar os aspectos clínicos, hematológicos, bioquímicos e citopatológicos de cães com tumor venéreo transmissível (TVT) tratados com o sulfato de vincristina foram selecionados 10 cães sem distinção de sexo, raça ou idade que tiveram o diagnóstico de TVT pelo exame citopatológico, dos quais foram colhidas amostras de sangue para realização de hemograma e dosagens bioquímicas. Os cães foram tratados com o sulfato de vincristina na dose de 0,75mg/m2 com administração intravenosa a cada sete dias durante seis semanas. Dos 10 cães avaliados e acometidos pelo TVT, 70% eram fêmeas e 30% machos, com média de idade de 4,8±1,3 anos e todos sem raça definida. A principal queixa clínica foi secreção sanguinolenta, nasal e/ou genital. Após a quimioterapia, apenas o sangramento vulvar apresentou diferenças estatisticamente significativas (p<0,05) a partir de 21 dias, onde 100% dos cães não apresentaram mais sangramentos. Na classificação citopatológica, observou-se que 50% dos tumores foram do tipo plasmocitário, 30% misto e 20% linfocitário. A alteração hematológica observada foi à diminuição na contagem dos bastonetes (p=0,042) no início e após sete dias, enquanto que na bioquímica sérica foi constatado aumento na dosagem sérica de fósforo (p=0,024) com resultados estatisticamente significativos (p<0,05). Concluiu-se que a citologia aspirativa por agulha fina e o imprint foram métodos eficazes, simples e seguros para o diagnóstico do TVT e que independente da classificação tumoral, houve resposta satisfatória de todos os pacientes ao tratamento com o sulfato de vincristina. Um protocolo a partir de seis aplicações do quimioterápico, com intervalos de sete dias entre as aplicações se mostrou eficiente para o tratamento do TVT com regressão completa da neoplasia.

Palavras-chave


antineoplásico, cão, linfossarcoma venéreo, tumor de Sticker.

Texto completo:

PDF

Referências


Alleman, A.R.; Harvey, J.W. The morphologic effects of vincristine sulfate on canine bone marrow cells. Veterinary Clinical Pathology, 22(2): 36-41, 1993. Amaral, A S.; Gaspar, L.F.J.; Silva, S.B.; Rocha, N.S. Diagnóstico citológico do tumor venéreo transmissível na região de Botucatu, Brasil: estudo descritivo 1994-2003. Revista Portuguesa de Ciência Veterinária, 99(551): 167-171, 2004. Calvert, C.A.; Leifer, C.E.; MacEwen, E.G. Vincristine for treatment of transmissible venereal tumours in the dog. Journal of the American Veterinary Medical Association, 181: 163-164, 1982. Camacho, A.A.; Laus, J.L. Estudo sobre a eficiência da vincristina no tratamento de cães com tumor venéreo transmissível. Ars Veterinária, 3(1): 37-42, 1987. Camacho, A.A.; Santana, A.E. Alterações da medula óssea e do sangue periférico de cães

induzidas pela vincristina. Ciência Veterinária, 6(2): 1-11, 1992. Chiti, L.; Amber, E.I. Incidence of tumors seen at the Faculty of Veterinary Medicine, University of Zambia: a four year retrospective study. Zimbabwe Veterinary Journal, 3: 143-147, 1992. Daleck, C.L.M. Emprego do sulfato de vincristina no tratamento do tumor venéreo transmissível canino. Belo Horizonte. 1986. 53 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 1986. Daleck, C. R.; De Nardi, A. B.; Rodaski, S. Oncologia em cães e gatos. São Paulo: Roca, 2009. 612p. Diniz, P.P.V.P.; Camacho, A.A.; Santana, A.E.; Sobreira, M.F.R.; Velasque, F.G. Eletrocardiografia e avaliação das enzimas musculares em cães tratados com sulfato de vincristina. Ars Veterinaria, 15(3): 170176, 1999. Erunal-Maral, N.; Findik, M.; Aslan, S. Use of exfoliative cytology for diagnosis of transmissible venereal tumour and controlling the recovery period in the bitch. Deutsche Tierarztliche Wochenschrift, 107:175-180, 2000. Faro, A.M.; Daleck, C.R.; Santana, A.E; Nardi, A.B.; Motta, F.R.; Eurides, D. Avaliação hematológica em cães submetidos ao tratamento quimioterápico com sulfato de Vincristina, Prednisona e Ciclofosfamida: estudo experimental. Ars Veterinaria, 24(1): 001-008, 2008. Ferreira Neto, J.M.F.; Viana, E.S.; Magalhães, L.M. Patologia clínica veterinária. Belo Horizonte: Rabelo e Brasil, 1978. 279 p. Filgueira, K.D. Tumor venéreo transmissível canino com localização primária e única em cavidade oral. Acta Scientiae Veterinariae, 38: 91-94, 2010. Flores, P.E.; Diez, Y.X.; Diaz, R.A.M.; Urcelay, V.S.; Cattaneo, U.G. Comparison of the neoplasms recorded in two periods (19811985 and 1986-1988) at the surgery section of the Faculty of Veterinary Medicine. Chile Avances en Ciencias Veterinarias University, 8(1): 61-65, 1993. Flórez, M.M., Pedraza, F., Grandi, F., Rocha, N.S. Cytogogic subtypes of canine transmissible venereal tumor. Veterinary Clinical Pathology, 41(1): 4-5, 2012.

Gandotra, V.K.; Prabhakar, S.; Singla, V.K.; Chauhan, F.S.; Sharma, R.D. Incidence of physio-pathological reproductive problems in canines. Indian Veterinary Journal, 70(5): 467, 1993. Gurel, A.; Kuscu, B.; Gulanber, E.G.; Arun, S.S. Transmissible venereal tumors detected in the extragenital organs of dogs. Israel Journal Veterinary Medicine, 57: 1-8, 2002. Hoque, M.; Singh, G.R.; Pawde, A. Electrosurgery versus scalpel surgery in canine transmissible venereal tumor. Indian Journal of Veterinary Research, 4: 51-54, 1995. Jain, N.C. Essentials of veterinary hematology. Philadelphia: Lea & Febiger, 1993. 417 p. Jericó, M.M; Andrade Neto, J.P.A.; Kogica, M.M. Tratado de medicina interna de cães e gatos. São Paulo: Roca, 2015. v. 2, 2394p. Johnson, C.A. Infecções genitais e tumor venéreo transmissível. In: Nelson, R.W.; Couto, C.G. Fundamentos de medicina interna de pequenos animais. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1994. p. 522- 525. Kaneko, J.J.; Harvey, J.W.; Bruss, M.L. Clinical biochemistry of domestic animals. 6. ed. San Diego: Academic Press, 2008. 916 p. Lima, E.R.; Almeida, E.L.; Freitas, A.A.; Menezes, M.M.; Pereira, M.F.; Fukahori, F.L.P. Frequência, aspectos clínicos, diagnóstico e tratamento de tumor venéreo transmissível (TVT) em cães atendidos no Hospital Veterinário da UFRPE, Medicina Veterinária (UFRPE), 5(1): 24-29, 2011. Lima, T.B.; Marinho, P.V.T.; Lira, R.N.; Jark, P.C; Melo, J.F.P; Oliveira, L.C.R. Apresentação atípica de tumor venéreo transmissível cutâneo em um cão. Veterinária e Zootecnia, 20(1): 57-61, 2013. Lorimier, L.P.; Fan, T.M. Canine transmissible venereal tumor. In: Withrow, S.J.; Vail, D.M. Small animal clinical oncology. 4. ed. Philadelphia: Elsevier, 2007. p. 799-804. Martins, M.I.M.; Souza, F.F.; Gobelo, C. The canine transmissible venereal tumor: etiology, pathology, diagnosis and treatment. In: ___. Recent advances in small animal reproduction. Ithaca: International Veterinary Information Service, 2005. Mukaratirwa, S.; Chiwome, T.; Chitanga, S.; Bhebhe, E. Canine transmissible venereal

tumors: assessment of mast cell numbers as indicators of the growth phase. Veterinary Research Communications, 30(6): 613621, 2006. Nak, D. Transmissible venereal tumor in bitch. Saglik Bilimleri. Dergisi, 7: 152-155, 2001. Nak, D.; Nak, Y.; Cangul I.T., Tuna, B. A clinicopathological study on the effect of vincristine on transmissible venereal tumour in dogs. Journal Veterinary Medicine a Physiology, Pathology, Clinical Medicine, 52: 366-370, 2005. O’Keefe, D.A.; Harris, C.L. Toxicology of oncologic drugs. Veterinary Clinics of North America, 20(2): 483-504, 1990. Ogilvie, G.K. Chemotherapy. In: Withrow, J.S, MacEwen, E.G. Small animal clinical oncology. Philadelphia: W.B. Saunders, 1996, 589p. Rodaski, S.; De Nardi, A.B. Modalidades de quimioterapia. In: _____. Quimioterapia antineoplásica em cães e gatos. São Paulo: Medvet Livros, 2007, 305p. Rogers, K.S.; Walker, M.A.; Dillon, H.B. Transmissible venereal tumor: a retrospective study of 29 cases. American Animal Hospital Association, 34(6): 463470, 1998. Rosenthal, R.C. Chemoterapy. In: Ettinger, S.J.; Feldman, E.C. Textbook of veterinary internal medicine: diseases of the dog and cat. 4. ed. Philadelphia: W.B. Saunders Company, 1995. v. 1, p. 473-484. Santana, A.E. Efeitos hematotóxicos de dois diferentes níveis de dosagens de sulfato de vincristina (oncovin®) em cães (Canis familiaris, Linnaeus, 1758). 2000. 106 f.. Tese (Livre-Docência em Patologia Clínica Veterinária) – Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Jaboticabal, 2000. Silva, M.C.V.; Barbosa, R.R.; Santos, R.C.; Chagas, S.N.; Costa, W.P. Avaliação epidemiológica, diagnóstica e terapêutica do tumor venéreo transmissível (TVT) na população canina atendida no Hospital Veterinário da UFERSA. Acta Veterinaria Brasílica, 1(1): 28-32, 2007. Sousa, J.; Saito, V.; Nardi, A.B.; Rodaski, S.; Guérios, S.D.; Bacila, M. Características e incidência do tumor venéreo transmissível (TVT) em cães e eficiência da quimioterapia ee outros tratamentos. Archives of Veterinary Science, 5: 41-48, 2000. Stockmann, D.; Ferrari, H.F.; Andrade, A.L.; Cardoso, T.C.; Luvizotto, M.C.R. Detection of the tumour suppressor gene TP53 and expression of p53, Bcl-2 and p63 proteins in canine transmissible venereal tumour. Veterinary and Comparative Oncology, 9(4): 251-259, 2011b.

Stockmann, D.; Ferrari, H.F.; Andrade, A.L.; Lopes, R.A.; Cardoso, T.C.; Luvizotto, M.C.R. Canine transmissible venereal tumors: aspects related to programmed cell death. Brazilian Journal Veterinary Pathology, 4(1): 67-75, 2011a. Tilley, L.P.; Smith Jr., F.W.K. Consulta veterinária em 5 minutos. 3. ed. São Paulo: Manole, 2008. 1550p.




DOI: https://doi.org/10.26605/medvet-n1-1592

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
 
 
Medicina Veterinária (UFRPE)
Universidade Federal Rural de Pernambuco
Departamento de Medicina Veterinária
Rua Dom Manoel de Medeiros, s/n
Dois Irmãos, Recife, Pernambuco
CEP: 52171-900. Brasil.
+55 (081) 3320-6401