O Ensino de Radioatividade em Química e a Educação Ambiental no Aspecto da Racionalidade

Alysson Benite de Freitas, Wesley Fernandes Vaz

Resumo


O presente artigo, recorte de uma pesquisa de mestrado, tem o objetivo de discutir uma prática pedagógica de Química no Ensino Médio envolvendo a temática Radioatividade sob o aspecto da Educação Ambiental. Por meio de atividades em duas escolas e uma visita ao Centro Regional de Ciências Nucleares do Centro-Oeste, local que estão armazenados os rejeitos Radioativos do maior acidente radiológico do mundo ocorrido em Goiânia-GO no ano de 1987, relacionou a radioatividade e suas relações com a sociedade, o meio ambiente e analisou benefícios e riscos do uso dessas tecnologias. A metodologia utilizada foi estruturada em uma abordagem qualitativa, por meio de discussões dialógicas, questionários, áudio e observação participativa que possibilitaram a elaboração de relatórios para a análise dos dados obtidos nesta pesquisa. Os resultados demonstraram que a atividade permitiu, além do ensino epistemológico da radioatividade, uma virada ontológica do ser, pois a subjetividade crítica nos alunos foi despertada por meio de um trabalho que quebrou o silêncio entre o ensino de radioatividade e as causas originárias do acidente radiológico ocorrido em Goiânia-GO. Assim, as escolas tiveram uma experiência epistemológica no ensino de radioatividade, resultando em pensamentos cuja subjetividade humana se tornasse escassa, ou seja, permeasse apenas o discurso racional.


Palavras-chave


Ensino de Química. Educação Ambiental. Radioatividade.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Alysson Benite de Freitas, Wesley Fernandes Vaz