Potencial corrosivo do solo próximo a canais de concreto e dutos metálicos usados para transporte de água no Sertão de Alagoas

Autores

  • ADRIANA NERY GOMES SOUTO PAZ DE MELO Universidade Federal Rural de Pernambuco – Unidade Acadêmica de Serra Talhada - UFRPE/UAST
  • Érika Larissa Rodrigues da Silva Universidade Federal Rural de Pernambuco – Unidade Acadêmica de Serra Talhada - UFRPE/UAST
  • SUZANA PEDROZA DA SILVA Universidade Federal Rural de Pernambuco – Unidade Acadêmica de Garanhuns - UFRPE/UAG

Palavras-chave:

Construction, Soil Aggression, Corrosivity Analysis

Resumo

O transporte de água por canais de concreto e dutos metálicos é amplamente utilizado no sertão nordestino, por causa da escassez de água. Os dutos são instalados sob o solo, qual pode ser um meio corrosivo neste tipo de obra. A corrosão ocasiona mudanças nas propriedades dos materiais podendo causar fissuras e rupturas das estruturas construídas. O objetivo deste trabalho foi caracterizar e avaliar a agressividade do solo e a influência de algumas variáveis no processo de corrosividade do solo próximos a canais de concreto e dutos metálicos para transporte de água. Foram determinados: pH, Ca, Mg, P, K, Na, Al, H, Fe, Cu, Zn, Mn, MO, calculadas a soma das bases (SB), capacidade de troca de cátions (CTC), percentagem de saturação por alumínio (m%) e percentagem de saturação por bases (V%). Para análise de corrosividade foi utilizado o índice de Steinrath. O solo estudado apresentou composição diversificada em alguns pontos, e foi classificado como sem agressividade ou pouco agressivo. Portanto, possui condições favoráveis para a construção do canal em concreto e possibilita boa durabilidade das estruturas metálicas enterradas neste trecho da construção do canal dutoviário para o transporte de água.

Biografia do Autor

ADRIANA NERY GOMES SOUTO PAZ DE MELO, Universidade Federal Rural de Pernambuco – Unidade Acadêmica de Serra Talhada - UFRPE/UAST

Licenciada em Química (UFRPE/UAST)

Érika Larissa Rodrigues da Silva, Universidade Federal Rural de Pernambuco – Unidade Acadêmica de Serra Talhada - UFRPE/UAST

Licenciada em Química (UFRPE/UAST)

SUZANA PEDROZA DA SILVA, Universidade Federal Rural de Pernambuco – Unidade Acadêmica de Garanhuns - UFRPE/UAG

Bacharel e Licenciada em Química; Mestre em Tecnologia Ambiental e Recursos Hídricos. Doutora em Engenharia Química. Profa Adjunta de Química Analítica e Análises de Alimentos da UFRPE/UAG.

Referências

CASTRO. D. F. Estudo da corrosão do aço 1020 no solo natural argiloso da Região Amazônica. Manaus: Universidade Federal do Amazonas, 2013. 83p.

DEB SK, SHUKLA MK A review of dissolved organic matter transport processes affecting soil and environmental quality. Journal Environment Analytic Toxicology. v.1, n.2, 106. 2011.

EMBRAPA, Manual de métodos de análises de solo. Documentos 132. Rio de Janeiro: Embrapa Solos. 2ª Edição. 1ª Impressão online. 2011. 230p.

FRAUCHES-SANTOS, C., ALBUQUERQUE, M. A.; OLIVEIRA, M. C. C.; ECHEVARRIA, A. A corrosão e os agentes corrosivos. Revista Virtual Química, v.6, n.2, p.293-309, 2014.

GENTIL, V. Corrosão. 6ª ed. Rio de Janeiro: LTC, 2012. 392p.

LIU, T. M.; WU, Y. H.; LUO, L; X.; SUN, C. Effect of Soil Compositions on the Electrochemical Corrosion Behavior of Carbon Steel in Simulated Soil Solution. Mat.-wiss. u.Werkstofftech, v. 41, n. 4, p. 228-233, 2010.

LOUREIRO, A.; BRASIL, S; YOKOYAMA, L. Estudo da corrosividade de solo contaminado por substâncias químicas através de ensaios de perda de massa e índice de Steinrath. Corrosão e Protecção de Materiais, Lisboa-Portugal, v.26, n.4, p.113-121, 2007.

NÓBREGA, C. A.; CHANG, H. K.; BRAGA, A. C. O.; FERREIRA, J.; OLIVA, A.; PEDE, M. A. Z. Avaliação preliminar da corrosividade de solo com emprego de resistividade elétrica em uma planta industrial utilizada para armazenamento de derivados de petróleo. Geociências, São Paulo, v.22, n.Especial, p.83-93, 2003.

OKIONGBO, K. S.; AKPOFURE, E. Investigation of soil aggressiveness towards underground fuel storage tanks and water pipelines in parts of Bayelsa State, Southern Nigeria. Engineering, v4, p.761-767, 2012.

RONQUIM, C.C. Conceitos de fertilidade do solo e manejo adequado para as regiões tropicais. Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento. Embrapa Monitoramento por satélite, 1ª ed., Campinas-SP. 2010, 26p.

SILVA, J. M; BRASIL, S. L. Critério de avaliação da corrosividade de solos baseado na sobretenção de hidrogênio. Corrosão e Protecção de Materiais, Lisboa-Portugal, v.29, n.1, p. 19-25, 2010.

SILVA, M. V. F.; PEREIRA, M. C.; CODARO, E. N.; ACCIARI, H. A. Corrosão do aço-carbono: uma abordagem do cotidiano no ensino de química. Química Nova, v.38, n.2, p. 293-296, 2015.

SILVA, E. L. R.; MELO, A. N. G. S. P.; SILVA, S. P. Avaliação do potencial corrosivo do solo em dutos utilizados para o transporte de água no Sertão de Pernambuco. Revista Verde. v. 12, n.4, p.763-768, out.-dez., 2017.

SOUSA, D. M. G. de; LOBATO, E. (Ed.). Cerrado: correção do solo e adubação 2. ed. Brasília, DF:Embrapa Informação Tecnológica, 2004. 416 p.

YAHAYA, N.; NOOR, N. M.; OTHMAN, S.R.; SING, L.K.; DIN, M.M. New Technique for Studying Soil-Corrosion of Underground Pipeline. Journal of Applied Sciences, v.11, n.9, p. 1510-1518, 2011.

YAN, M.; SUN, C.; DONG, J.; XU, J.; KE, W. Electrochemical investigation on steel corrosion in iron-rich Clay. Corrosion Science. v.97, p.62-73, 2015.

Downloads

Publicado

2018-12-20